Sleep No More - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Sleep No More.

Sleep No More

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

259 – "Sleep No More"
"Sem Dormir" (BR)
Episódio de Doctor Who
O episódio se baseou no conceito de found footage para ser produzido. Na imagem, Rassmussen (interpretado por Reece Shearsmith), o narrador da história, se revela um Sandman, vilão do episódio.
Informação geral
Escrito por Mark Gatiss
Dirigido por Justin Molotnikov
Edição de roteiro David P Davis
Produzido por Nikki Wilson
Produção executiva Steven Moffat
Brian Minchin
Música Murray Gold
Temporada 9ª temporada
Duração 45 minutos
Exibição original 14 de novembro de 2015
Elenco
Convidados
  • Reece Shearsmith – Rassmussen
  • Elaine Tan – Nagata
  • Neet Mohan – Chopra
  • Bethany Black – 474
  • Paul Courtenay Hyu – Deep-Ando
  • Paul Davis – King Sandman
  • Tom Wilton – Sandman
  • Matthew Doman – Sandman
  • Zina Badran – Apresentador do Morpheus
  • Natasha Patel – Cantora holograma
  • Elizabeth Chong – Cantora holograma
  • Nikkita Chadha – Cantora holograma
  • Gracie La – Cantora holograma
  • Nikki Wilson – Voz do computador (não creditado)[1]
Cronologia
"The Zygon Inversion"
"Face the Raven"
Lista de episódios de Doctor Who

"Sleep No More" é o nono episódio da nona temporada da série de ficção científica britânica Doctor Who, transmitido originalmente através da BBC One em 14 de novembro de 2015.[2] Foi escrito por Mark Gatiss e dirigido por Justin Molotnikov.[3]

Neste episódio, elaborado sob o conceito do found footage, o alienígena viajante do tempo conhecido como o Doutor (Peter Capaldi) e sua companheira Clara Oswald chegam na estação espacial Le Verrier que sobrevoa Netuno no século XXXVIII, onde tentam resolver o mistério do aparecimento de criaturas humanoides feitos de uma substância semelhante a remela, que matou todos os tripulantes da base. Toda a história é contada sobre a visão de Gagan Rassmussen, inventor do projeto Morpheus, uma máquina que resume o tempo de sono das pessoas de um mês em cinco minutos, e que está envolvido no caso.

Enredo

O episódio começa in medias res com Gagan Rassmussen, o pesquisador líder na Estação Espacial Le Verrier em órbita em torno de Netuno em algum momento no século XXXVIII, de frente para uma câmera para gravar uma mensagem. Rassmussen avisa o espectador não para assistir o vídeo, mas explica que o conteúdo foi montado a partir de várias gravações feitas ao longo das últimas horas, o que iria ajudar a formar os eventos que levaram a este ponto. Rassmussen continua a narrar o episódio enquanto os eventos acontecem.

Horas antes, um navio de resgate de Triton chega a Le Verrier em resposta a uma súbita ausência de comunicação com a estação, com quatro soldados: Nagata, Chopra, Deep-Ando e 474, um soldado biológico de baixa inteligência. A estação encontra-se vazia, sem nenhum sinal da tripulação, no entanto, eles encontram Clara e o Doutor, que usa o papel psíquico para disfarçar-se como engenheiro e assessor de estresse. O grupo está sendo perseguido por criaturas humanoides feitos de uma substância semelhante a areia (mais tarde denominado "Sandmen" por Clara) que são impermeáveis às armas do grupo. Deep-Ando é separado dos outros enquanto eles se abrigam. Quando os outros tentam entrar em contato com ele, Clara, inadvertidamente, é puxada para dentro e selada em uma câmara da qual o Doutor consegue libertá-la. Nagata identifica a câmara como uma inofensiva câmera de sono Morpheus, que comprime todo mês de sono em um período de cinco minutos, permitindo que todos possam trabalhar mais, porque "tempo é dinheiro". Chopra é o único que se recusa a usá-lo, insistindo que a tecnologia é horrível e não natural. Eles acham inventor do Morpheus, Rassmussen, escondido em uma outra câmara. Rasumussen explica que ele funciona enviando um sinal eletrônico para o cérebro, alterando sua química. Eles estavam testando a próxima geração de dispositivos do Morpheus quando o Sandmen apareceu. O Doutor teme que as câmaras estão relacionados com as criaturas de areia e teoriza que são formados a partir da poeira que se acumula no canto do olho, e tenham consumido a tripulação da estação. Enquanto isso, Deep-Ando, que foi separado do grupo, é morto ao tentar escapar de um Sandman.

Enquanto eles continuam através da estação, os escudos gravidade da estação falham, puxando-a em direção de Netuno. Embora o aumento da gravidade faz com que os Sandmen comecem a desintegrar-se, eles conseguem atacar e matar Rassmussen no caos. O Doutor é capaz de restaurar os escudos de gravidade, e antes dos Sandmen poderem reagir, Clara, Nagata e o Doutor se abrigam na sala fria de uma cozinha. Chopra e 474, incapazes de entrar em contato com os outros, tentam voltar ao seu navio de resgate. 474 sacrifica-se[4] para levar Chopra através de uma parede de fogo causada quando os escudos de gravidade falharam, enquanto Chopra, eventualmente, também é morto por um Sandman enquanto esperava no navio em que vieram. Enquanto escondidos no freezer, o Doutor percebe que os Sandmen são cegos, e os três escapam. Num momento de descanso, ele descobre através de seus óculos de sol sônicos que uma variedade de sinais de vídeo foram transmitidas, e mostra para Clara e Nagata todas as gravações que retratam a partir de seus pontos de vista, exceto que não há câmeras na estação. Percebendo que não há nenhum ponto de vista de Chopra, ele deduz que eles são o resultado de ser vítima do Morpheus, e que é o sono nos olhos das pessoas que transmitem as gravações. Os Sandman parecem que estão tendo o seu sinal visual sequestrado, causando sua cegueira.

Eles retornam ao navio de resgate para encontrar Rassmussen lá, junto com uma câmera do Morpheus, que ele afirma que contém o primeiro paciente do processo de Morpheus de cinco anos antes. Rassmussen admite que seu objetivo é ajudar os Sandmen para deixar a estação e ficar em Triton, a partir do qual eles podem infectar o resto do Sistema Solar; a falha do escudo gravitacional foi planejado para permitir-lhe enviar câmera ao navio de resgate sem chamar a atenção. Rassmussen tenta prender os três em uma parte do navio de resgate com o paciente, agora um Sandman, mas eles escapam, e em sua fuga, Nagata atira em Rassmussen antes que ele possa lançar o navio. O Doutor leva-os para a TARDIS, percebendo que os eventos que aconteceram são coreografados para parecer um perigo real. Enquanto eles são cercados por Sandmen, o Doutor desativa os escudos de gravidade, fazendo com que eles desintegrem-se, e os três fogem para a TARDIS e a estação cai em Netuno.

Quando a TARDIS parte, Rassmussen revela em sua narração que ele era um Sandman todo esse tempo; todos os acontecimentos das últimas horas foram projetados para contar uma história que iria manter o espectador atraído para continuar a assistir as gravações, a fim de transmitir o sinal de Morpheus (disfarçado de falhas) para eles, assegurando assim que o Sandman poderia se espalhar para qualquer um que assisti-lo, daí o seu aviso no início. Rassmussen se desintegra em areia enquanto o sinal termina.

Continuidade

Ao debater com Clara sobre o nome das criaturas o Doutor murmuria: "É como os Silurians novamente", referindo-se a um antigo adversário, que apareceu pela primeira vez em Doctor Who and the Silurians.[5][6]

Segundo o escritor Mark Gatiss, a menção da "grande catástrofe" que se abateu sobre a humanidade sobre a qual o Doutor se refere é a colisão entre a Terra e o Sol descrita do arco Frontios da 21ª temporada clássica.[7]

Referências externas

O título é uma referência à peça de Shakespeare, Macbeth:. "Não durma mais! Macberth mata o sono", que o Doutor cita durante o episódio.[6][8]

Clara pergunta se a Máquina Morpheus é realmente nomeado em menção a Morfeu, o deus do sono. O holograma do Morpheus também usa o termo "nos braços de Morfeu", uma frase que significa estar em um sono profundo.[6]

A canção tema da máquina de Morpheus, "Mr. Sandman", foi popularizado pelo grupo Chordettes em 1954.[6][9]

Aqueles que, como Chopra que se recusam a comprimir seu sono através do processo de Morpheus são referidos como 'rips' - uma referência ao conto "Rip Van Winkle" de Washington Irving.[7]

Produção

Uma nova sequência de abertura foi feita especialmente para este episódio em vez da sequência tradicional, sendo esta a primeira ocasião em que isso ocorreu na história do show.[10]

Transmissão e recepção

"Sleep No More" foi transmitido no Reino Unido na noite de 14 de novembro de 2015 através da BBC One. O episódio foi assistido por 5,61 milhões de espectadores durante sua exibição original, a menor audiência desde o retorno da série em 2005, e tendo alcançado uma participação de 18,2% e um Índice de Aprovação de 78, a menor avaliação desde "Love & Monsters" na segunda temporada em 2006.[11] O episódio também recebeu a pontuação mais baixa da nona temporada no Rotten Tomatoes, com um índice de aprovação de 64%, e uma classificação média de 6,1 de 10 baseado em 14 avaliações. O consenso do site diz: "Os elementos de horror de Doctor Who e um cliffhanger inesperado salvam 'Sleep No More' de ser um enigmático episódio em found-footage.[12]

Referências

  1. «Sleep No More: The Factfile». BBC. 2015. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  2. «Every Saturday evening from 19 September!». Twitter. Doctor Who Magazine. Consultado em 18 de agosto de 2015 
  3. «Doctor Who Series 9 Guide». Blogtor Who 
  4. «Doctor Who Character Profiles - 474». BBC. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  5. «Sleep No More: Hints & Teasers (Set #2)». Doctor Who TV. UK 
  6. a b c d «Doctor Who, Series 9, Sleep No More – Sleep No More: The Fact File». BBC One. BBC 
  7. a b Gatiss, Mark. «13 Things You May Not Know About 'Sleep No More'». Anglophenia. US: BBC. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  8. Martin, Dan (14 de novembro de 2015). «Doctor Who series 35, episode 9 – Sleep No More». The Guardian. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  9. Dan Martin. «Doctor Who series 35, episode 9 – Sleep No More». the Guardian 
  10. Fullerton, Huw (12 de novembro de 2015). «Doctor Who series 9: Sleep No More drops opening title sequence». Radio Times. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  11. «Doctor Who Guide: The Zygon Inversion». doctorwhonews.net. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  12. «Sleep No More – Doctor Who: Season 9, Episode 9». Rotten Tomatoes. Consultado em 18 de novembro de 2015 
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Sleep No More
Listen to this article