For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Bagavata Purana.

Bagavata Purana

Esta página cita fontes, mas estas não cobrem todo o conteúdo. Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico) (Julho de 2008)
Ilustração de um manuscrito do Bagavata Purana
Ilustração de um manuscrito do Bagavata Purana

Bagavata Purana[1] (em devanágari: भागवतपुराण, Bhāgavata Purāṇa), Serimade Bagavata Maa Purana (Śrīmad Bhāgavata Mahā Purāṇa), Serimade Bagavatam (Śrīmad Bhāgavatam) ou simplesmente Bagavata (Bhāgavata) é um dos dezoito principais textos purânicos (Maapuranas).[2][3] É uma das principais obras da literatura indiana e significa, na tradução do sânscrito, “o livro de Deus”. Composto em sânscrito e disponível em quase todas as línguas indianas,[4] seu foco principal é o processo de bhakti yoga (devoção) a Críxena[5][6][7] integrando temas da filosofia Advaita (monismo) e da filosofia Dvaita (dualismo).[8][6][9][10]

O Bagavata Purana, discute uma ampla gama de tópicos, incluindo Cosmologia, Genealogia, Geografia, Mitologia, lenda, Música, Dança, Yoga e cultura.[6][11]

O Bagavata tem a forma de uma história que está sendo contada por um grande sábio (rshi), conhecido como Suta Gosvami, a uma assembléia de sábios, os quais lhe fazem perguntas sobre os diferentes avataras, ou encarnações de Vishnu dentro do mundo material. Suta Gosvami, então, narra o Bagavata conforme ele o ouviu de outro sábio, chamado Śukadeva Gosvāmī. A linguagem do Purana assemelha-se consideravelmente à védica, o que pode indicar uma datação bastante antiga ou outras razões possíveis para a semelhança com textos arcaicos.

Cada seção ou canto descreve avataras específicos de Vishnu, começando com uma síntese sobre todos eles, no primeiro canto, e concluindo com uma descrição de Críxena como Svayam bhagavan. Os cantos décimo e décimo primeiro oferecem relatos detalhados da história do advento e atividades de Críxena em Vrndāvana e de suas instruções a alguns devotos (tal como a Uddhava-gītā). O canto final, o décimo segundo, prevê a chegada da Era de Ferro, ou Kali-yuga (a era atual de acordo com o ciclo védico de eras) e a dissolução do universo material no final dessa.

O Bagavata Purana é sem dúvida o mais popular dos Puranas, com 18.000 versos ou sloka, e é juntamente com o Víxenu Purana, considerado um dos textos de bhakti a Víxenu, tido como textos sagrados pelos vaixnavas de diversas seitas.

O Bagavata versa principalmente sobre as atividades do avatar de Víxenu, Críxena, desde o seu nascimento em Matura até o seu desaparecimento nas imediações de Dvaraka. A narrativa é elaborada e cativante, e nela estão inclusos todos os princípios da doutrina hindu de bhakti.

Os Puranas não têm o significado de escrituras reveladas como a Bíblia e o Corão, mas sim inferências místico-religiosas e filosóficas instruídas pelos sábios de diferentes eras. Alguns atribuem a sua autoria a Veda Viasa, outros são atribuídos a Paraxara, Gautama, Narada, Atri e vários outros rixis (sábios) do período clássico védico.

Algumas religiões hindus, como o Vaixnavismo bengali (Gaudiya-vaixnavismo) conferem ao Bagavata Purana caráter de escritura revelada, fato incomum na maioria das religiões, filosofias e seitas hindus.

Referências

  1. Barroso 1932, p. 102.
  2. Thompson, Richard L. (2007). The Cosmology of the Bhagavata Purana 'Mysteries of the Sacred Universe. [S.l.]: Motilal Banarsidass Publishers. p. 10. ISBN 978-81-208-1919-1 
  3. Dominic Goodall (1996), Hindu Scriptures, University of California Press, ISBN 978-0520207783, page xli
  4. Bryant 2007
  5. (Sheridan 1986, p. 53)
  6. a b c Kumar Das 2006
  7. Bryant 2007
  8. Prem Lata (1989). Chaitanya Mahaprabhu. [S.l.]: Ess Ess Publications. p. 7. ISBN 9788170001003 
  9. Brown 1983
  10. Sheridan 1986, pp. 1–2, 17–25
  11. Rocher 1986, pp. 138–151

Ver também

Bibliografia

  • Barroso, Gustavo (1932). As colunas do templo: erudição, folclore, história, critica, filologia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira 
Este artigo sobre Hinduísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Bagavata Purana
Listen to this article

This browser is not supported by Wikiwand :(
Wikiwand requires a browser with modern capabilities in order to provide you with the best reading experience.
Please download and use one of the following browsers:

This article was just edited, click to reload
This article has been deleted on Wikipedia (Why?)

Back to homepage

Please click Add in the dialog above
Please click Allow in the top-left corner,
then click Install Now in the dialog
Please click Open in the download dialog,
then click Install
Please click the "Downloads" icon in the Safari toolbar, open the first download in the list,
then click Install
{{::$root.activation.text}}

Install Wikiwand

Install on Chrome Install on Firefox
Don't forget to rate us

Tell your friends about Wikiwand!

Gmail Facebook Twitter Link

Enjoying Wikiwand?

Tell your friends and spread the love:
Share on Gmail Share on Facebook Share on Twitter Share on Buffer

Our magic isn't perfect

You can help our automatic cover photo selection by reporting an unsuitable photo.

This photo is visually disturbing This photo is not a good choice

Thank you for helping!


Your input will affect cover photo selection, along with input from other users.