Carl von Bach - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Carl von Bach.

Carl von Bach

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Carl von Bach
Nascimento 8 de março de 1847
Stollberg
Morte 10 de outubro de 1931 (84 anos)
Stuttgart
Nacionalidade Alemão
Cidadania Alemanha
Ocupação engenheiro mecânico, cientista, professor universitário
Prêmios Medalha Grashof (1894), Medalha Wilhelm Exner (1924)
Empregador Universidade de Estugarda
Campo(s) Engenharia

Julius Carl von Bach (Stollberg, 8 de março de 1847Stuttgart, 10 de outubro de 1931) foi um engenheiro alemão.

Em 1878 assumiu a cátedra de professor na Universidade de Stuttgart, onde foi reitor de 1885 a 1888.

Foi senador da Sociedade Kaiser Wilhelm, de 1922 a 1928.

Seu trabalho

Bach é considerado o fundador da moderna teoria estática de elasticidade e resistência. Sua hipótese de força baseada no maior alongamento (maior hipótese de alongamento) foi considerada particularmente progressiva na época. Ele também introduziu a relação de esforço na teoria da resistência à fadiga. Ele também reconheceu desde cedo a importância da metalografia para análise de danos e o desenvolvimento de materiais metálicos, especialmente para motores a vapor, e promoveu seu desenvolvimento junto com Richard Baumann.

As principais obras de Bach são a obra Die Maschinenelemente, seu significado e construção, publicada em 1881, e a obra elasticidade e resistência, publicada em 1889/1890. O mais importante para conjuntos de tecnologia e sua base experimental, bem como o livro publicado em 1914 com propriedades de resistência de Richard Baumann e micrografias dos materiais de construção.

Carl von Bach manteve amplos contatos com empresários e inventores como August Wöhler, Robert Bosch, Paul Daimler, Rudolf Diesel e o conde Ferdinand von Zeppelin. A Bosch, em particular, também apoiou financeiramente o trabalho de Bach por meio de uma Fundação Robert Bosch especialmente estabelecida com uma soma de um milhão de marcos.[1] disso, Bach também se envolveu com as ciências culturais e sociais e fundou, junto com a Bosch, a “Associação para a Promoção dos Superdotados”, que deveria apoiar a qualificação de engenheiros no exterior. Ele é considerado um dos primeiros tecnocratas para quem somente o desempenho e a habilidade devem determinar o progresso profissional e social dos indivíduos. Portanto, para ele, humanismo e filosofia também pertenciam ao cânone de formação de uma universidade técnica, que abriu caminho para o Studium generale.[1]

Publicações selecionadas

  • Die Maschinenelemente, ihre Bedeutung und Konstruktion, 1881
  • Elastizität und Festigkeit. Die für die Technik wichtigsten Sätze und deren erfahrungsmäßige Grundlage, 1890
  • Festigkeitseigenschaften und Gefügebilder, 1914

Literatura

  • Carl von Bach: Mein Lebensweg und meine Tätigkeit – Eine Skizze, Springer-Verlag Berlin, 1926.
  • Gerhard Hochmuth: Carl Julius von Bach: Zum politischen Denken und gesellschaftlichen Wirken eines bedeutenden Ingenieurs. Dissertation (A), Univ. Leipzig, 1967.
  • Friedrich Naumann: Carl Julius von Bach (1847-1931). Pionier – Gestalter – Forscher – Lehrer – Visionär. Stuttgart 1998 (Herausgeber). ISBN 3-87919-260-X.
  • Friedrich Naumann: Bach, Carl Julius von. In: Maria Magdalena Rückert (Hrsg.): Württembergische Biographien unter Einbeziehung hohenzollerischer Persönlichkeiten. Band I. Im Auftrag der Kommission für geschichtliche Landeskunde in Baden-Württemberg. Kohlhammer, Stuttgart 2006, ISBN 3-17-018500-4, S. 3–6.
  • Arnold Keller (ed.). «Bach, Carl von». Neue Deutsche Biographie (NDB) (em alemão). 1. 1953. Berlim: Duncker & Humblot . pp. 491 et seq..
  • Karl-Eugen Kurrer: The History of the Theory of Structures. Searching for Equilibrium, Berlin: Ernst & Sohn, 2018, S. 159f., S. 468f., S. 547ff., S. 578ff., S. 694f., S. 707f. und S. 712f., ISBN 978-3-433-03229-9.

Ligações externas


  1. a b Carl von Bach – Begründer der modernen Materialprüfung und Festigkeitslehre, DVM-N 65, Frühjahr 2016.
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Carl von Bach
Listen to this article