cover image

Catar

país na Ásia Ocidental / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Catar[5], ou Qatar,[6][7][8] (português brasileiro: [kaˈtah] ou [kaˈtaɾ]; português europeu: [kɐˈtaɾ]; em árabe: قطر; romaniz.: Qatar‎; pronunciado em árabe: [ˈqɑtˤɑr], pronunciado coloquialmente: [ɡɪtˤɑr]) é um país árabe, conhecido oficialmente como um emirado do Oriente Médio, ocupando a pequena Península do Catar na costa nordeste da Península Arábica. Faz fronteira com a Arábia Saudita ao sul, e o Golfo Pérsico envolve o resto do país. Um estreito do Golfo Pérsico separa o Catar da nação insular vizinha, o Bahrein.


Estado do Catar
دولة قطر
Dawlat Qaṭar
Brasão de armas do Catar
Bandeira Brasão de armas
Hino nacional: As Salam al Amiri
Gentílico: catarense, catari, catariano

Localização de {{{nome_pt}}}

Capital Doha
Cidade mais populosa Doha
Língua oficial árabe
Religião oficial Islamismo
Governo Monarquia absoluta
 Emir Tamim bin Hamad Al Thani
 Primeiro-ministro Khalid ibn Khalifa ibn Abdul Aziz Al Thani
Independência do Reino Unido 
 Data3 de setembro de 1971 
Área  
  Total11 437 km² (159.º)
 Fronteira Arábia Saudita
População  
  Estimativa para 20202 832 000[1] hab. 
 Censo 2016 2 545 603[2] hab. 
 Densidade 176 hab./km² 
PIB (base PPC) Estimativa de 2020
 TotalUS$ 357,338 bilhões *[3] (51.º)
 Per capitaUS$ 138 910[3] (4.º)
PIB (nominal) Estimativa de 2020
 TotalUS$ 183,807 bilhões *[3] (56.º)
 Per capitaUS$ 66 202[3] (6.º)
IDH (2019) 0,848 (45.º)  muito alto[4]
Moeda Rial (QAR)
Fuso horário AST (UTC+3)
 Verão (DST) (não observado) (UTC+3)
Cód. Internet .qa, قطر.
Cód. telef. +974

O Catar é um emirado absolutista e hereditário comandado pela Casa de Thani desde meados do século XIX. As posições mais importantes no país são ocupadas por membros ou grupos próximos da família al-Thani. Em 1995, o xeque Hamad bin Khalifa Al Thani tornou-se emir após depor seu pai, Khalifa bin Hamad al Thani, em um golpe de Estado​​.[9]

Foi um protetorado britânico até ganhar a independência em 1971. Desde então, tornou-se um dos estados mais ricos da região, devido às receitas oriundas do petróleo e do gás natural (possui a terceira maior reserva mundial de gás).[10][11] Antes da descoberta do petróleo, sua economia era baseada principalmente para a extração de pérolas e comércio marítimo. Atualmente, lidera a lista dos países mais ricos do mundo pela revista Forbes[10] e está classificado em 41º lugar (logo após Portugal) na lista das Nações Unidas de países com maior desenvolvimento humano (IDH),[12] e em 3° no mundo árabe. A Freedom House considera o país "não livre".[13] A Amnistia Internacional anota vários atropelos de direitos humanos.[14] Desde a primeira Guerra do Golfo, tem sido um importante aliado militar dos Estados Unidos e atualmente abriga uma importante base militar na região.[15]

Com uma população estimada em 2,8 milhões de habitantes, apenas 313 mil são nativos catarianos. Os demais são trabalhadores estrangeiros,[16] especialmente de outras nações árabes (13%), Subcontinente indiano (Índia 24%, Nepal 16%, Bangladesh 5%, Paquistão 4%, Sri Lanka 2%), Sudeste Asiático (Filipinas 11%) e demais países (7%).[17] Também é um dos poucos países do mundo em que seus cidadãos não pagam impostos.[18]