Chatô, o Rei do Brasil é um filme brasileiro, dirigido e produzido por Guilherme Fontes, com roteiro baseado na obra homônima de Fernando Morais.

Quick facts: Chatô, o Rei do Brasil,  Brasil 2015 • &...
Chatô, o Rei do Brasil
Chatô, o Rei do Brasil
Pôster promocional do filme.
 Brasil
2015 cor •  102 min 
Direção Guilherme Fontes
Produção Guilherme Fontes
Júlio Uchoa
Roteiro João Emanuel Carneiro
Matthew Robbins
Guilherme Fontes
Baseado em Chatô, o Rei do Brasil
(livro de Fernando Morais)
Elenco Marco Ricca
Andréa Beltrão
Paulo Betti
Leandra Leal
Eliane Giardini
Gabriel Braga Nunes
Gênero comédia
Companhia(s) produtora(s) Zoebra Filmes
Lançamento 19 de novembro de 2015
Idioma português
Orçamento R$ 8.641.000[1]
Close

Chatô traz uma versão romantizada da vida do Paraibano Assis Chateaubriand, magnata da comunicação e fundador dos Diários Associados.[2][3] No longa, ele é interpretado por Marco Ricca, identificando traços de personalidade como o cinismo e o deboche, além de seu lado mulherengo e extrovertido.[4] A vida de Chateaubriand é analisada a partir de um AVC, que o faz delirar com um julgamento transmitido pela TV em pleno horário nobre de domingo, onde antigos amores e desafetos se unem para o acerto de contas.[5]

O filme começou a ser produzido em 1995, com previsão de lançamento para 1997, e depois adiado para 1999, ano em que foi interrompido.[6][7] O material foi engavetado devido à suspeita de que, na primeira tentativa de lançar-se como diretor, Guilherme Fontes tenha se envolvido em um grande escândalo de mau uso de verbas governamentais destinadas ao cinema e à cultura. O filme só foi concluído em 2015.[8]

Guilherme Fontes buscou inspiração no clássico Cidadão Kane, de Orson Welles; em Martin Scorsese, Federico Fellini; e no Cinema Novo.[7][9]