Eduardo VIII do Reino Unido

Rei do Reino Unido e Domínios Britânicos e Imperador da Índia (1936); Duque de Windsor (1936–1972) / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Eduardo VIII (Eduardo Alberto Cristiano Jorge André Patrício Davi, em inglês: Edward Albert Christian George Andrew Patrick David[1]; White Lodge, 23 de junho de 1894Neuilly-sur-Seine, 28 de maio de 1972), mais tarde conhecido como Duque de Windsor, foi Rei do Reino Unido e dos Domínios Britânicos e Imperador da Índia de 20 de janeiro de 1936 até sua abdicação em dezembro do mesmo ano. Filho mais velho do rei Jorge V e da rainha Maria de Teck. Como membro da família real britânica, ele pertence a Casa de Windsor fundada por seu pai.

Quick facts: Eduardo VIII, Duque de Windsor , Rei do Reino...
Eduardo VIII
Duque de Windsor
His_Majesty_King_Edward_VIII_in_Garter_Robes_%28cropped%29.jpg
Eduardo VIII do Reino Unido
Rei do Reino Unido e Imperador da Índia
Reinado 20 de janeiro de 1936
a 11 de dezembro de 1936
Antecessor(a) Jorge V
Sucessor(a) Jorge VI
Duque de Windsor
Período 8 de março de 1937
a 28 de maio de 1972
Sucessor(a) Título abolido
 
Nascimento 23 de junho de 1894
  White Lodge, Surrey, Reino Unido
Morte 28 de maio de 1972 (77 anos)
  Neuilly-sur-Seine, Paris, França
Sepultado em 5 de junho de 1972, Cemitério Real de Frogmore, Berkshire, Reino Unido
Nome completo  
Edward Albert Christian George Andrew Patrick David
Cônjuge Wallis Simpson
Casa Saxe-Coburgo-Gota (1894–1917)
Windsor (1917–1972)
Pai Jorge V
Mãe Maria de Teck
Religião Anglicanismo
Assinatura Assinatura de Eduardo VIII
Close

Antes de sua ascensão ao trono, Eduardo foi Príncipe de Gales, Duque da Cornualha e Rothesay. Quando jovem, serviu nas Forças Armadas do Reino Unido durante a Primeira Guerra Mundial e realizou várias viagens ao exterior em nome de seu pai, Jorge V. Esteve envolvido com várias mulheres mais velhas e casadas, mas permaneceu solteiro até depois de sua abdicação como rei.

Eduardo tornou-se rei com a morte de seu pai, no início de 1936. Ele mostrava-se impaciente com os protocolos da corte e sua aparente indiferença para com as convenções constitucionais estabelecidas preocupava os políticos. Com poucos meses de reinado, ele causou uma crise constitucional ao propor casamento à socialite americana Wallis Simpson, divorciada do primeiro marido e em vias de se divorciar do segundo. Os primeiros-ministros do Reino Unido e dos domínios eram contrários ao casamento, argumentando que o povo nunca aceitaria uma mulher divorciada com dois ex-maridos vivos como rainha. Além disso, tal casamento entraria em conflito com o status de Eduardo como Governador Supremo da Igreja de Inglaterra, que proibia o casamento de pessoas divorciadas enquanto seus ex-cônjuges ainda estivessem vivos. Eduardo sabia que o governo liderado pelo primeiro-ministro britânico Stanley Baldwin renunciaria se os planos de casamento fossem em frente, o que poderia arrastar o rei a uma eleição geral e arruinar seu status de monarca constitucional politicamente neutro. Optando por não encerrar seu relacionamento com Wallis Simpson, Eduardo acabou por abdicar, sendo sucedido por seu irmão mais novo, Alberto, que escolheu o título de Jorge VI. Ocupando o trono por apenas 326 dias, Eduardo foi um dos monarcas com o reinado mais curto em toda a história britânica e da Commonwealth. Ele nunca foi coroado.

Após sua abdicação, foi-lhe concedido o título de Duque de Windsor. Casou-se com Wallis Simpson na França, em 3 de junho de 1937, após a confirmação do segundo divórcio dela. Nesse mesmo ano, o casal visitou a Alemanha. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele serviu inicialmente na missão militar britânica na França, mas, após acusações de que nutria simpatias pelo nazismo, foi designado governador das Bahamas. Com o término da guerra, ele nunca mais desempenhou outra função oficial, passando o resto de sua vida retirado na França.

Oops something went wrong: