cover image

O elefante-marinho-do-sul (Mirounga leonina) é um mamífero aquático pertencente à família Phocidae. Este animal recebe esse nome devido à presença de um focinho inflável nos machos da espécie, que se assemelha a uma tromba. Já as fêmeas apresentam focinho arredondado, o que facilita a sua diferenciação. Outro fator que muda entre os sexos é o tamanho: as fêmeas são menores e alcançam cerca de 3,5 metros, enquanto os machos chegam a atingir 6,5 metros de comprimento, além de alcançar cerca de três toneladas e meia. Uma característica comum às duas espécies é a presença de unhas nas pontas das nadadeiras, e o revestimento do corpo por uma espessa camada de gordura, que serve tanto como isolante térmico quanto para proteção contra ataques de predadores, como tubarões e orcas.[1]

Quick facts: Elefante-marinho-do-sul, Estado de conservaçã...
Elefante-marinho-do-sul

Macho

Fêmea
Estado de conservação

Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Infraclasse: Placentalia
Ordem: Carnivora
Superfamília: Pinnipedia
Família: Phocidae
Género: Mirounga
Espécie: M. leonina
Nome binomial
Mirounga leonina
Linnaeus, 1758
Distribuição geográfica

Localização do elefante-marinho-do-sul em azul
Close

Ele passa aproximadamente 3/4 de sua vida no mar aberto ao redor do continente antártico. A maior parte do conhecimento sobre a espécie é a partir de observações. Quando no mar, a espécie passa mais de 80% de seu tempo debaixo d’água. Seu comportamento pode ser dividido em dois: Comportamento não reprodutivo e comportamento reprodutivo. Dos comportamentos fora de época de acasalamento, sua movimentação terrestre é a mais importante, pois o elefante marinho tem limitações para se locomover em terra e maestria ao se locomover na água. Sua forma de locomoção é idêntica em ambos os sexos.[2]

Oops something went wrong: