cover image

Hungria

país europeu / De Wikipedia, a enciclopédia livre

A Hungria (em húngaro: Magyarország, pronunciado: [ˈmɒɟɒrorsaːɡ] (escutar?·info)) é um país localizado no leste europeu, especificamente na Bacia dos Cárpatos. Faz fronteira com a Eslováquia ao norte, Romênia ao leste, Sérvia ao sul, Croácia a sudoeste, Eslovênia a oeste, Áustria a noroeste e Ucrânia a nordeste. A capital do país é a cidade de Budapeste. A Hungria é membro da União Europeia, da OTAN, da OCDE, do Grupo de Visegrád e do Espaço Schengen. A língua oficial é o húngaro, que é a língua não indo-europeia mais falada na Europa.[9]


Hungria
Magyarország
Brasão de armas da Hungria
Bandeira Brasão de armas
Hino nacional: Himnusz ("Isten, áldd meg a magyart")
Hino ("Deus, abençoe os húngaros")
noicon
Gentílico: húngaro, -ra

Localização da Hungria

Localização da Hungria (em vermelho) na União Europeia (em amarelo)
Capital Budapeste
47º26'N 19º15'E
Cidade mais populosa Budapeste
Língua oficial Húngaro
Governo República parlamentarista unitária
 Presidente Katalin Novák
 Primeiro-ministro Viktor Orbán
 Presidente do Parlamento László Kövér
Independência História 
 Formação do Principado da Hungria895[1] 
 Formação do Reino da Hungria1 de janeiro de 1000 
 Ocupada pelo Império Otomano29 de agosto de 1526 
 do Império Otomano2 de setembro de 1686 
 Revolução de 184815 de março de 1848 
 Formação do Império Austro-Húngaro30 de março de 1867 
 Tratado de Trianon4 de junho de 1920 
 Fundação da Terceira República23 de outubro de 1989 
Entrada na UE 1 de maio de 2004
Área  
   Total93 030[2] km² (109.º)
  Água (%) 3,4[2]
 Fronteira Áustria, Croácia, Eslováquia, Eslovênia, Romênia, Sérvia e Ucrânia
População  
   Estimativa para 20219 730 772[3] hab. 
  Censo 2020 9 769 526[4] hab. 
  Densidade 105,1[5] hab./km² (78.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2021
  TotalUS$ 359,901 bilhões*[6] 
  Per capitaUS$ 36 848[6] 
PIB (nominal) Estimativa de 2021
  TotalUS$ 180,959 bilhões*[6] 
  Per capitaUS$ 18 527[6] 
IDH (2019) 0,854 (40.º)  muito alto[7]
Gini (2020) 28,3[8] 
Moeda Florim húngaro (forint) (HUF)
Fuso horário (UTC+1)
  Verão (DST) (UTC+2)
Cód. ISO HUN
Cód. Internet .hu¹
Cód. telef. +36
Website governamental kormany.hu
1. Também .eu, compartilhado com outros Estados-membros da União Europeia

Após séculos de sucessiva ocupação de celtas, romanos, hunos, eslavos, gépidas e ávaros, a Hungria foi fundada no final do século IX pelo grão-príncipe húngaro Arpades durante o Honfoglalás ("conquista da pátria"). Seu bisneto Estêvão I subiu ao trono no ano 1000, quando converteu o país para um reino cristão. Até o século XII, a Hungria era uma potência média no mundo ocidental, alcançando seu auge no século XV.[10] Após a Batalha de Mohács, em 1526, e de cerca de 150 anos sob ocupação otomana (1541-1699), a Hungria ressurge sob o domínio dos Habsburgos e, mais tarde, formou uma parte significativa do Império Austro-Húngaro (1867-1918).

Suas fronteiras atuais foram estabelecidas pela primeira vez pelo Tratado de Trianon (1920) após a Primeira Guerra Mundial, quando o país perdeu 71% de seu território, 58% da sua população e 32% dos húngaros étnicos. Após o período entre-guerras, a Hungria aderiu às Potências do Eixo na Segunda Guerra Mundial, quando sofreu danos significativos. A Hungria ficou sob a esfera de influência da União Soviética, o que contribuiu para o estabelecimento de um governo comunista que governou por quatro décadas (1947-1989). O país ganhou ampla atenção internacional por conta da Revolução de 1956 e da abertura parcial de sua fronteira anteriormente restrita com a Áustria, em 1989, o que acelerou o colapso de todo o Bloco de Leste.

Em 23 de outubro de 1989, a Hungria tornou-se novamente uma república parlamentar democrática e atualmente tem uma economia de alta renda,[11] com um alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).[7] O país também é um destino turístico popular, atraindo cerca de 10 milhões de visitantes por ano.[12] A Hungria abriga o maior sistema de fontes termais[13] e o segundo maior lago termal do mundo (Lago Hévíz), o maior lago da Europa Central (lago Balaton), e as maiores pastagens naturais do continente europeu (o Parque Nacional de Hortobágy).