Inflação inercial - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Inflação inercial.

Inflação inercial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Inflação Inercial refere-se à ideia de memória inflacionária, onde o índice atual é a inflação passada mais a expectativa futura. A inflação se mantém no mesmo patamar sem aceleração inflacionária e é decorrente de mecanismos de indexação. Estes mecanismos podem ser formais e informais. [1]

  • Formais: regras específicas e legais de aumento, a exemplo de aluguéis e mensalidades escolares.
  • Informais: quando os agentes são seguidores de preço, ou seja, aumentam o preço porque os outros também o fizeram.

A inflação inercial ocorre quando os preços de uma economia oferecem resistência às políticas de estabilização para atacar as causas primárias da inflação, é a chamada memória inflacionária. Essa inflação inercial é decorrente de mecanismos de indexação, que reajustam o valor das parcelas de contratos pela inflação do período passado, ou seja, mesmo que não tenha uma razão do preço aumentar, ele aumenta baseado nessa memória inflacionária.[2]

No Brasil, na época da inflação elevada (nos anos 70 e 80) os contratos de diversos tipos tinham cláusulas de correção que eram auto-aplicáveis. Isso gerou na população um comportamento inflacionário: transferia-se para o mês seguinte a taxa de inflação do mês passado mesmo que não houvesse pressões de demanda ou de custo. Por ter sido real a correção da inflação no período 1964-1984, da economia brasileira ocorreu o que se chamou pelos acadêmicos de economia na época, de "Milagre Econômico", com crescimentos reais significantes e positivos nesse período.[3]

Referências

{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Inflação inercial
Listen to this article