Jaime VI da Escócia e I de Inglaterra

Rei da Escócia (1567–1625) e Rei da Inglaterra e Irlanda (1603–25) / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Jaime VI & I (Edimburgo, 19 de junho de 1566 – Cheshunt, 27 de março de 1625) foi o Rei da Escócia como Jaime VI e Rei da Inglaterra e Irlanda pela União das Coroas como Jaime I. Ele reinou na Escócia desde 1567 e na Inglaterra a partir de 1603 até sua morte. Os dois reinos eram estados soberanos individuais, cada um com seu próprio parlamento, sistema judiciário e leis, governados por Jaime em união pessoal.

Quick facts: Jaime VI & I, Rei da Inglaterra, Escócia ...
Jaime VI & I
Rei da Inglaterra, Escócia e Irlanda
James_I_of_England_by_Daniel_Mytens.jpg
Jaime VI da Escócia e I de Inglaterra
Rei da Escócia
Reinado 24 de julho de 1567
a 27 de março de 1625
Coroação 29 de julho de 1567
Predecessora Maria
Sucessor(a) Carlos I
Regentes
Rei da Inglaterra e Irlanda
Reinado 24 de março de 1603
a 27 de março de 1625
Coroação 25 de julho de 1603
Predecessora Isabel I
Sucessor(a) Carlos I
 
Nascimento 19 de junho de 1566
  Castelo de Edimburgo, Edimburgo, Escócia
Morte 27 de março de 1625 (58 anos)
  Casa Theobalds, Cheshunt, Hertfordshire, Inglaterra
Sepultado em 7 de maio de 1625, Abadia de Westminster, Londres, Inglaterra
Esposa Ana da Dinamarca
Descendência Henrique Frederico, Príncipe de Gales
Isabel
Margarida
Carlos I
Roberto, Duque de Kintyre
Maria
Sofia
Casa Stuart
Pai Henrique Stuart, Lorde Darnley
Mãe Maria da Escócia
Religião Igreja da Escócia (Presbiterianismo - Calvinismo) (até 1603)
Igreja da Inglaterra (Anglicanismo) (desde 1603)
Assinatura Assinatura de Jaime VI & I
Brasão Coat_of_Arms_of_England_%281603-1649%29.svg
Close

Ele sucedeu ao trono escocês com apenas treze meses, logo após sua mãe Maria da Escócia ter sido forçada a abdicar em seu favor. Quatro regentes governaram o país durante sua menoridade, que encerrou-se oficialmente em 1578, apesar dele apenas ter assumido total controle de seu governo em 1583. Em 1603, ele sucedeu a Isabel I de Inglaterra como o monarca da Inglaterra e Irlanda, reinando nos três países por mais 22 anos até sua morte, em 1625, aos 58 anos, no período conhecido como Era jacobita, em sua homenagem. Após a União das Coroas, ele passou a viver na Inglaterra, voltando para a Escócia apenas em 1617 e se intitulando "Rei da Grã-Bretanha e Irlanda". Jaime foi um grande defensor de um parlamento único para a Inglaterra e Escócia. Durante seu reinado, começaram o Plantation de Ulster e a colonização britânica da América.

Com 57 anos e 246 dias, seu reinado na Escócia foi o mais longo da história. Ele realizou a maioria de seus objetivos em seu país natal, porém enfrentou grandes dificuldades na Inglaterra, incluindo a conspiração da pólvora e vários conflitos com o parlamento inglês. A "Era de Ouro" da literatura e dramaturgia do Período Elisabetano continuou sob Jaime, com escritores como William Shakespeare, John Donne, Ben Jonson e Francis Bacon contribuindo para uma cultura literária florescente. O próprio Jaime era um acadêmico talentoso, tendo escrito obras como Daemonologie, The True Law of Free Monarchies e Basilikon Doron. Ele patrocinou a tradução da Bíblia que foi nomeada em sua homenagem: a Bíblia do Rei Jaime. Anthony Weldon afirmou que Jaime tinha sido denominado "o tolo mais sábio da cristandade", um epíteto que desde então é associado ao monarca. Porém, desde o século XX, os historiadores revisaram a reputação de Jaime e o trataram como um rei sério e ponderado.

Oops something went wrong: