Margarida da Turíngia - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Margarida da Turíngia.

Margarida da Turíngia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Margarida
Pintura de Margarida e João Cícero, c. 1625, no Museu Nacional de Belas-Artes da Suécia.
Eleitora de Brandemburgo
Reinado 11 de março de 14869 de janeiro de 1499
Antecessor(a) Ana da Saxônia
Sucessor(a) Isabel da Dinamarca
 
Cônjuge João Cícero de Brandemburgo
Descendência Filha
Wolfgang de Brandemburgo
Joaquim I Nestor, Príncipe-Eleitor de Brandemburgo
Isabel de Brandemburgo
Ana, Duquesa de Schleswig-Holstein
Úrsula, Duquesa de Mecklemburgo
Alberto, Arcebispo de Mainz
Casa Wettin (por nascimento)
Hohenzollern (por casamento)
Nascimento 1449
  Weimar, Turíngia, Alemanha
Morte 13 de julho de 1501 (52 anos)
  Spandau, Berlim, Alemanha
Enterro Catedral de Berlim
Pai Guilherme III da Turíngia
Mãe Ana de Áustria

Margarida da Turíngia, também conhecida como Margarida da Saxônia (em alemão: Margarete; Weimar, 1449Spandau, 13 de julho de 1501)[1] foi eleitora consorte de Brandemburgo pelo seu casamento com João Cícero de Brandemburgo.

Família

Margarida foi a filha primogênita do landegrave Guilherme III da Turíngia e de Ana de Áustria, duquesa de Luxemburgo, sua primeira esposa. Seus avós paternos eram Frederico I, Eleitor da Saxônia e Catarina de Brunsvique-Luneburgo. Seus avós maternos eram o rei Alberto II da Germânia e Isabel de Luxemburgo.

Ela teve apenas uma irmã mais nova, Catarina, esposa do duque Henrique II de Münsterberg.

Biografia

Por volta dos 27 anos de idade, Margarida casou-se com o futuro eleitor João Cícero, de 21 anos, em 26 de agosto de 1476, em Berlim. Ele era filho de Alberto III Aquiles, e de sua primeira esposa, Margarida de Baden. A data do casamento foi adiada várias vezes devido a dificuldades financeiras.

No seu testamento, João Cícero prometeu a esposa as cidades de Spandau, Kostrzyn nad Odrą, na atual Polônia, Wriezen, Bötzow, Liebenwalde e Saarmund, além do Castelo Spandau para a sua moradia, para onde ela se retirou.

Eles tiveram sete filhos, quatro meninas e três meninos.

O eleitor morreu em 9 de janeiro de 1499, aos 43 anos de idade, e foi enterrado na Catedral de Berlim.

Catarina faleceu dois anos depois, em 13 de julho de 1501, com cerca de 52 anos. Foi sepultada na mesma catedral que o marido.

Descendência

  • Filha (11 ou 12 de setembro de 1480 - após 5 de julho de 1482);
  • Wolfgang de Brandemburgo (17/26 de maio de 1482 - após 5 de julho de 1482);
  • Joaquim I Nestor, Príncipe-Eleitor de Brandemburgo (21 de fevereiro de 1484 - 11 de julho de 1535) sucessor do pai. Foi casado com a princesa Isabel da Dinamarca. Teve descendência;
  • Isabel de Brandemburgo (n. e m. 1486);
  • Ana de Brandemburgo (27 de agosto de 1487 - 3 de maio de 1514) foi duquesa de Schleswig-Holstein como esposa do duque Frederico, futuro rei da Dinamarca e Noruega, com quem teve dois filhos;
  • Úrsula de Brandemburgo (17 de outubro de 1488 - 18 de setembro de 1510) primeira esposa do duque Henrique V de Mecklemburgo, com quem teve três filhos;
  • Alberto de Brandemburgo (28 de junho de 1490 - 24 de setembro de 1545) arcebispo de Magdeburgo e de Mainz.

Ascendência


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Margarida da Turíngia

Referências

Bibliografia

  • Kirchner, Ernst Daniel Martin. Die Churfürstinnen und Königinnen auf dem Throne der Hohenzollern... [S.l.: s.n.] p. 186 
  • Mebes, Julius. Beiträge zur Geschichte des Brandenburgisch-Preussischen Staates... [S.l.: s.n.] p. 783 
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Margarida da Turíngia
Listen to this article