Maria Olívia da Silva - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Maria Olívia da Silva.

Maria Olívia da Silva

Maria Olívia da Silva
Nascimento 28 de fevereiro de 1880
Itapetininga ou Varsóvia
Morte 8 de julho de 2010 (130 anos)
Astorga
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação dona-de-casa

Maria Olívia da Silva (Itapetininga ou Varsóvia [1], 28 de fevereiro de 1880? - Astorga, 8 de julho de 2010 [2]), foi uma dona-de-casa brasileira que alegava ter nascido em 28 de fevereiro de 1880 e desta forma ter morrido com 130 anos de idade, o que a tornaria a pessoa mais idosa da história (reconhecido pelo RankBrasil [3], mas não reconhecido pelo Guiness Book).

Ela nasceu na cidade de Varsóvia, Polónia,[1] e, quando de seu falecimento, morava no distrito de Içara, em Astorga, no norte do Paraná. Sua casa de madeira tem as paredes tomadas por recortes de revistas e jornais de todo o mundo sobre o recorde de longevidade da ilustre moradora.

Veio para o Brasil aos três anos de idade, sendo desconhecido o seu nome original. Dona Maria Olívia da Silva teve dez filhos naturais e adotou mais quatro, mas o número de netos, bisnetos e trinetos não pode ser mensurado. Seriam cerca de 400, calcula Aparecido Honório Silva, 59 anos, adotado ainda quando bebê. Ele é um dos três filhos vivos dos 14 integrantes de sua prole.

A determinação da idade de Olívia da Silva poderá nunca ser resolvida dada a falta de documentação fidedigna. Segundo duas interpretações diferentes de dois dos seus filhos, a sua idade em 2007 oscilaria entre os 92 e os 104 anos, o que resultaria numa data aproximada do seu nascimento entre 1903 e 1915.[4] Assim, D. Olívia poderia nem ser centenária quando faleceu em 2010.

Apesar de não ser comprovado por documentação da época do nascimento, Dona Maria Olívia possui oficialmente o ano de registro de 1880 conforme o seu registro civil e documento de identidade brasileiros, ambos documentos emitidos na década de 70, quando Dona Maria Olívia já teria mais de 90 anos.

No dia 9 de junho de 2009 igualou o anterior recorde de Maria do Carmo Gerônimo, também sem fundamentação documental, tornando-se supostamente a pessoa de maior longevidade do Brasil dos últimos dez anos.

A 28 de fevereiro de 2010 cumpriu supostamente a idade de 130 anos. Ao atingir esta marca chegou ao limite da plausibilidade segundo os especialistas em gerontologia.[5]

Seu falecimento ocorreu na cidade em que morava, Astorga - interior do estado do Paraná, no início da noite do dia 8 de julho de 2010 [6].

Ver também

Ligações externas

Referências

  1. a b «Moradora de Astorga completa 130 anos de idade». 2 de março de 2010. Consultado em 6 de fevereiro de 2017 
  2. «Morre a mulher mais velha do Brasil». Consultado em 8 de julho de 2010 [ligação inativa] 
  3. «Aos 130 anos, morre em Astorga a mulher mais velha do Brasil». 8 de julho de 2010. Consultado em 6 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 19 de março de 2012 
  4. «A vida aos cem anos». 5 de junho de 2009. Consultado em 6 de fevereiro de 2017 
  5. Digital Archive Arquivado em 19 de fevereiro de 2010, no Wayback Machine. Georgia State University (em Inglês)
  6. «Morre aos 130 anos a pessoa mais velha do Brasil». Consultado em 9 de julho de 2010 [ligação inativa] 
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Maria Olívia da Silva
Listen to this article