Mary-Claire King

De Wikipedia, a enciclopédia livre

Mary-Claire King (Chicago, Estados Unidos, 27 de fevereiro de 1946) é uma geneticista com pesquisas fundamentais sobre origem genética do câncer de mama e, principalmente, na descoberta do gene BRCA1. É professora na Universidade de Washington, onde estuda genética e a interação da genética e as influências ambientais em condições humanas como HIV, lúpus, surdez hereditária e também câncer de mama e de ovário.

É conhecida por três grandes realizações: a identificação dos genes do câncer de mama; demonstrando que os seres humanos e os chimpanzés são geneticamente idênticos em 99% e aplicando a sequência de genoma para identificar vítimas de abusos de direitos humanos identificando crianças que tinham sido roubadas de suas famílias e adotadas ilegalmente sob a ditadura militar durante a Guerra Suja na Argentina.