Napoleão II de França

Imperador dos Franceses (Disputado) / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Napoleão II (Napoleão Francisco Carlos José Bonaparte; Paris, 20 de março de 1811Viena, 22 de julho de 1832) foi o filho e herdeiro de Napoleão I, imperador dos franceses, e de sua segunda esposa, Maria Luísa da Áustria. Em 1815, no final dos Cem Dias, ele foi proclamado sucessor por seu pai e pelos parlamentares, após a segunda abdicação deste, sob o nome de Napoleão II. No entanto, a Assembleia e a comissão encarregada de governar em seu nome se abstiveram de declarar oficialmente como imperador o herdeiro imperial, que tinha apenas 4 anos e estava na Áustria. O "reinado" de Napoleão II terminou após duas semanas, quando Luís XVIII, apoiado pelas forças aliadas, entrou em Paris. Ele passou o resto de sua vida na Áustria, onde morreu aos 21 anos de tuberculose. Ele foi reconhecido pelos bonapartistas como o herdeiro do trono imperial.[1]

Quick facts: Napoleão II, Imperador dos Franceses , Rei de...
Napoleão II
Nap-receis_50.jpg
Napoleão II de França
Imperador dos Franceses
Reinado 22 de junho de 1815
a 7 de julho de 1815
Antecessor(a) Napoleão I
Sucessor(a) Luís XVIII
Regente Joseph Fouché[carece de fontes?]
Rei de Roma
Reinado 20 de março de 1811
a 11 de abril de 1814
Duque de Reichstadt
Reinado 22 de julho de 1818
a 22 de julho de 1832
 
Nascimento 20 de março de 1811
  Palácio das Tulherias, Paris, França[carece de fontes?]
Morte 22 de julho de 1832 (21 anos)
  Palácio de Schönbrunn, Viena, Áustria[carece de fontes?]
Sepultado em Hôtel des Invalides, Paris, França[carece de fontes?]
Nome completo  
Napoleão Francisco Carlos José Bonaparte
Casa Bonaparte
Pai Napoleão Bonaparte
Mãe Maria Luísa da Áustria
Religião Catolicismo
Close

Recebeu do pai, ao nascer, em 1811, o título de rei de Roma. Em 1815, foi apontado por Napoleão como seu sucessor no trono imperial francês, na ocasião de sua abdicação, mas não teve seu título reconhecido nem pelos franceses ou pelas potências europeias. Foi levado, ainda em 1815, aos quatro anos de idade, para a Áustria para morar no Palácio de Schönbrunn com a mãe e seus outros parentes da Casa de Habsburgo. Na corte austríaca, ficou conhecido apenas como Franz e pouca menção era feita ao rapaz a respeito das suas reivindicações imperiais na França. Foi educado em línguas (alemão e italiano), matemática e artes militares, mostrando boa proeminência nesses assuntos.[2]

Enfermiço e retraído, passou a ser conhecido em 1818 como Duque de Reichstadt, título outorgado a ele por seu avô, o imperador austríaco Francisco I. Por pressão de nobres e políticos europeus, como Klemens von Metternich, foi proibido a ele ter qualquer cargo político de facto. Em 1832, aos 21 anos, foi acometido de pneumonia, que o enfraqueceu consideravelmente. Em julho do mesmo ano faleceu, em Viena, de tuberculose. Como não tinha filhos, a pretensão imperial francesa passou para seu primo, Luís Napoleão Bonaparte. Quando este assumiu o trono francês, em dezembro de 1852, ele ascendeu como Napoleão III, reconhecendo a posição de Napoleão II como primeiro herdeiro legítimo do Primeiro Império.[3]

Suas cinzas, que repousavam na cripta imperial austríaca da igreja dos Capuchinos em Viena, foram devolvidas à França por Adolf Hitler em 1940.[4]

Oops something went wrong: