cover image

Chéquia[3][4] ou Tchéquia[5] (em checo, Česko, pronunciado: [ˈtʃɛsko])[nota 1], oficialmente República Checa ou República Tcheca (em tcheco/checo: Česká republika, pronunciado: [ˈt͡ʃɛskaː ˈrɛpuˌblɪka] (escutar?·info)) é um país da Europa Central, limitado ao norte pela Polónia e pela Alemanha; a leste, pela Eslováquia; ao sul, pela Áustria; a oeste, pela Alemanha. A capital do país é Praga, que também é sua maior e mais populosa cidade. A Boémia, na parte ocidental do país, é cercada por morros baixos e forma uma bacia drenada pelo Labe (Elba) e Moldava (Vltava). Morávia, a parte oriental também é montanhosa e é banhada pelo rio Morava. Silésia, a parte do norte da Morávia, entre a Morávia e a Polônia.


República Checa /
República Tcheca

Česká republika
Brasão de Armas
Bandeira Brasão de armas
Lema: Pravda vítězí
(Checo: "A verdade prevalece")
Hino nacional: Kde domov můj
noicon.
Gentílico: checo

Localização da Chéquia / Tchéquia

Localização da Tchéquia (em vermelho)
No continente europeu (em cinza)
Na União Europeia (em branco)
Capital Praga
Cidade mais populosa Praga
Língua oficial Checo
Governo República parlamentarista
 Presidente Miloš Zeman
 Primeiro-ministro Petr Fiala
Formação  
 Indepedência da Áustria-Hungria28 de outubro de 1918 
 Desunificação da Tchecoslováquia1 de janeiro de 1993 
Entrada na UE 1 de maio de 2004
Área  
   Total78.866 km² (117.º)
  Água (%) 2
 Fronteira Alemanha, Áustria, Eslováquia e Polônia
População  
   Estimativa para 201610,610,947 hab. (84.º)
  Censo 2011 10,436,560 hab. 
  Densidade 134 hab./km² (77.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2014
  TotalUS$ 299,679 bilhões*[1] 
  Per capitaUS$ 28 446[1] 
PIB (nominal) Estimativa de 2014
  TotalUS$ 200,008 bilhões*[1] 
  Per capitaUS$ 18 985[1] 
IDH (2019) 0,900 (27.º)  muito alto[2]
Gini (1996) 25,4 
Moeda Coroa (koruna) (CZK)
Fuso horário CET (UTC+1)
  Verão (DST) CEST (UTC+2)
Cód. ISO CZE
Cód. Internet .cz
Cód. telef. +420

Depois da Batalha de Mohács em 1526, o Reino da Boêmia foi gradualmente integrado na Monarquia de Habsburgo como uma de suas três partes principais, ao lado do Arquiducado da Áustria e o Reino da Hungria. A Revolta Boémia (1618-1620), contra os Habsburgos católicos, levou à Guerra dos Trinta Anos, após a qual a monarquia consolidou sua regra, reimposta ao catolicismo, e adotou uma política de gradual germanização. Com a dissolução do Sacro Império Romano em 1806, o reino da Boêmia tornou-se parte do Império Austríaco. No século XIX, as terras checas tornaram-se a potência industrial da monarquia e do núcleo da República da Checoslováquia (Tchecoslováquia), que foi formada em 1918, após o colapso do Império Austro-Húngaro após a Primeira Guerra Mundial. Depois de 1933, a Checoslováquia permaneceu como a única democracia na Europa Central.

Na sequência do Acordo de Munique e da anexação polonesa de Zaolzie, a Checoslováquia caiu sob ocupação alemã durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1945, uma grande parte do país foi libertado pelo Exército Vermelho, e a gratidão subseqüente para os soviéticos, combinada com a desilusão com o Ocidente por não intervir, levou o Partido Comunista da Tchecoslováquia a alcançar a vitória nas eleições de 1946. Após o golpe de Estado em 1948, a Checoslováquia tornou-se um Estado comunista de partido único sob a influência soviética. Em 1968, aumentando a insatisfação com o regime, culminou com um movimento de reforma conhecido como a Primavera de Praga, que terminou com uma invasão dos exércitos dos países do Pacto de Varsóvia (com exceção da Roménia). A Checoslováquia permaneceu ocupada até 1989 quando, através da Revolução de Veludo, o regime comunista caiu e uma república parlamentar multipartidária foi formada. Em 1 de janeiro de 1993, a Checoslováquia pacificamente dissolveu-se em seus estados constituintes: a República Checa e a República Eslovaca.

A Chéquia é um país desenvolvido[6] com economia avançada[7] e com padrões de vida elevados.[8] A ONU classifica o país como o 14.º no desenvolvimento humano ajustado à desigualdade.[9] A Chéquia também classifica-se como o quinto país mais pacífico na Europa, ao conseguir o melhor desempenho em governança democrática e mortalidade infantil na região. É uma democracia representativa parlamentar pluralista com a adesão na União Europeia em maio de 2004, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) e do Conselho da Europa.

Oops something went wrong: