Rita Lee

cantora, compositora, multi-instrumentista, atriz, escritora e ativista brasileira / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Rita Lee Jones de Carvalho OMC (São Paulo, 31 de dezembro de 1947),[1] conhecida como Rita Lee, é uma cantora, compositora, multi-instrumentista, atriz, escritora e ativista brasileira, de ascendência norte-americana e italiana. É conhecida como a "Rainha do Rock Brasileiro".[2][3] Rita alcançou a marca de 55 milhões de discos vendidos, sendo a quarta artista mais bem-sucedida neste sentido no Brasil, atrás de Tonico & Tinoco, Roberto Carlos e Nélson Gonçalves.[4] Ela construiu uma carreira que começou com o rock mas que ao longo dos anos flertou com diversos gêneros, como a psicodelia durante a era do tropicalismo, o pop rock, disco, new wave, a MPB, bossa nova e eletrônica, criando um hibridismo pioneiro entre gêneros internacionais e nacionais.[5]

Quick facts: Rita Lee, Carreira musical, Assinatura, Págin...
Rita Lee
Rita Lee
Rita Lee em 2011.
Nome completo Rita Lee Jones de Carvalho
Pseudônimo(s) "Rainha do Rock Brasileiro"
Nascimento 31 de dezembro de 1947 (75 anos)
São Paulo, SP, Brasil
Cônjuge Arnaldo Baptista (c. 1968–72)
Roberto de Carvalho (c. 1976)
Filho(a)(s)
Ocupação
Carreira musical
Período musical 1964–presente
Gênero(s)
Instrumento(s)
Gravadora(s)
Afiliações
Assinatura
Página oficial
ritalee.com.br
Close

Rita Lee é uma das mulheres mais influentes do Brasil, sendo referência para aqueles que vieram a usar guitarra a partir de meados dos anos 1970, sobretudo as mulheres.[6] Ex-integrante do grupo Os Mutantes (1966-1972) e do Tutti Frutti (1973-1978), Lee participou de importantes revoluções no mundo da música e da sociedade. Suas canções, em geral regadas com uma ironia ácida ou com uma reivindicação da independência feminina,[7] tornaram-se onipresentes nas paradas de sucesso, sendo "Ovelha Negra", "Mania de Você", "Lança Perfume", "Agora Só Falta Você", "Baila Comigo", "Banho de Espuma", "Desculpe o Auê", "Erva Venenosa", "Amor e Sexo", "Reza", "Menino Bonito" , "Flagra" e "Doce Vampiro", entre outras, as mais populares. O álbum, Fruto Proibido (1975), lançado juntamente com a banda Tutti Frutti, é comumente visto como um marco fundamental na história do rock brasileiro, considerado por alguns como sua obra-prima.[8]

Em 1976, Lee começou um relacionamento amoroso com o guitarrista Roberto de Carvalho e desde então ele tem sido o parceiro da maioria de suas canções e a acompanhou em todas suas apresentações ao vivo. Eles tiveram três filhos, entre eles Beto Lee, também guitarrista, que acompanha os pais nos shows. Rita Lee também é vegana e defensora dos direitos dos animais.[9][10] Com uma carreira que alcançou os 50 anos, Rita Lee passou da inovação e do gueto musical do final dos anos 1960 e anos 1970 para as baladas românticas de muito sucesso nos anos 1980 e uma revolução musical.[11] e já se apresentou com inúmeros artistas que variam de Elis Regina, João Gilberto à banda Titãs. Em outubro de 2008, a revista Rolling Stone promoveu a Lista dos 100 Maiores Artistas da Música Brasileira, onde Rita Lee ocupa o 15° lugar.[12]