Sete cumes - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Sete cumes.

Sete cumes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Denali
(6.194 m)
Blanc
(4.810 m)
Elbrus
(5.642 m)
Everest
(8.848 m)
Kilimanjaro
(5.895 m)
Aconcágua
(6.961 m)
Vinson
(4.892 m)
Kosciuszko
(2.228 m)
Puncak Jaya
(4.884 m)
Mapa dos sete cumes (ou nove, a depender da definição)

Os sete cumes são as montanhas mais altas de cada continente, onde a Antártida entra na lista e a América se encontra separada em América do Norte e América do Sul. Atribui-se a Richard Bass o título de primeiro explorador a completar o desafio.

Lista

A primeira lista dos Sete Cumes foi criada por Richard Bass, que escolheu a montanha mais alta do continente Austrália, o Monte Kosciuszko (2.228 m), para representar mais alto do continente Australásia. Reinhold Messner postulou outra lista substituindo o Monte Kosciuszko, pelo Puncak Jaya na Indonésia, ou Pirâmide Carstensz (4.884 m). As listas de Bass e Messner não incluem o Mont Blanc. Do ponto de vista do montanhismo, a lista Messner é a mais desafiadora.[1]

Sete Cumes (por elevação)
Imagem Pico Lista de Bass Lista de Messner Elevation Proeminência Continente Cordilheira País Primeira subida
Monte Everest 8 848 m (29 029 pé) 8 848 m (29 029 pé) Ásia Himalaia Nepal / China 1953
Aconcágua 6 961 m (22 838 pé) 6 961 m (22 838 pé) América do Sul Andes Argentina 1897
Denali 6 194 m (20 322 pé) 6 144 m (20 157 pé) América do Norte Cordilheira do Alasca Estados Unidos 1913
Kilimanjaro 5 895 m (19 341 pé) 5 885 m (19 308 pé) África Tanzânia 1889
Monte Elbrus 5 642 m (18 510 pé) 4 741 m (15 554 pé) Europa Cordilheira do Cáucaso Rússia 1874
Monte Vinson 4 892 m (16 050 pé) 4 892 m (16 050 pé) Antártica Cordilheira Sentinel 1966
Puncak Jaya 4 884 m (16 024 pé) 4 884 m (16 024 pé) Australásia Cordilheira Sudirman Indonésia 1962
Monte Kosciuszko 2 228 m (7 310 pé) 2 228 m (7 310 pé) Austrália Cordilheira australiana Austrália 1840
Comparação entre os Sete Cumes (em inglês)

Ver também

Referências

  1. Hamill 2012, p. 284.

Bibliografia

{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Sete cumes
Listen to this article