Thomas McKean Thompson McKennan - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Thomas McKean Thompson McKennan.

Thomas McKean Thompson McKennan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Thomas McKennan
Thomas McKennan
Secretário do Interior dos Estados Unidos
Período 15 de agosto de 1850
a 26 de agosto de 1850
Presidente Millard Fillmore
Antecessor Thomas Ewing
Sucessor Alexander Stuart
Membro da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pelo 21º distrito de Pensilvânia
Período 30 de maio de 1842
a 3 de março de 1843
Antecessor Joseph Lawrence
Sucessor William Wilkins
Membro da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pelo 15º distrito de Pensilvânia
Período 4 de março de 1833
a 3 de março de 1839
Antecessor Eleitorado estabelecido
Sucessor Isaac Leet
Período 4 de março de 1833
a 3 de março de 1839
Antecessor William McCreery
Sucessor Andrew Beaumont
Dados pessoais
Nome completo Thomas McKean Thompson McKennan
Nascimento 31 de março de 1794
New Castle, Delaware, EUA
Morte 9 de julho de 1852 (58 anos)
Reading, Pensilvânia, EUA
Alma mater Universidade Washington & Jefferson (BA)
Cônjuge Matilda Bowman
Filhos 8
Partido Anti-Maçônico (Antes de 1842)
Whig (1842–1852)

Thomas McKean Thompson McKennan (31 de Março de 1794 - 9 de Julho de 1852) foi um político do século 19 e advogado que serviu por pouco tempo como Secretário do Interior dos Estados Unidos sob a gestão do Presidente Millard Fillmore.

Primeiros anos

McKennan nasceu em New Castle, Delaware no dia 31 de Março de 1794, filho do Cor. William e Elizabeth Thompson McKennan. Mais tarde mudou-se com sua família para Washington, Pensilvânia. Graduou-se na Universidade Washington em 1810 e foi aceito à Ordem em 1814, começando a exercer em Washington.

Carreira

Início da carreira

Era membro da União da Sociedade Literária na Universidade Washington.[1] Em um discurso de Janeiro de 1811 à União da Sociedade, McKennan definiu as sete áreas de estudo (Latim e Grego; Matemática; Retórica; Lógica; Geografia e História; Filosofia Natural e Filosofia Moral) que compunham o currículo da faculdade na época.

Trabalhou como tutor na Universidade Washington em 1813, enquanto estudava direito.[2] Mais tarde, era administrador da Universidade e era frequentemente convidado a ser Presidente da Universidade Washington, mas recusou sempre.[2]

Política na Pensilvânia

Era subprocurador da Pensilvânia de 1815 até 1816 e serviu na Câmara Municipal em Washington, Pensilvânia, de 1818 até 1830 e foi eleito ao vigésimo segundo congresso em 1830. Serviu na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos de 1831 até 1839, onde fez de uma tarifa protetora sua principal prioridade. McKennan recusou-se a candidatar-se novamente nas eleições de 1838 e renunciou do Congresso. Serviu novamente de 1842 até 1843 pelos partidos Anti-Maçônico e Whig para completar o mandato de seu falecido sucessor Joseph Lawrence. (A eleição especial foi marcada para 20 de Maio de 1842).[3]) Foi o presidente da Comissão de Estradas e Canais no vigésimo sétimo congresso.

Apesar da imensa pressão de associados, amigos e do Partido Whig do Condado de Washington, McKennan novamente recusou-se a concorrer a outro mandato no Congresso, declarando que havia cumprido seu dever servindo em um cargo público e que era hora de retornar a Washington, Pensilvânia e concentrar-se em sua advocacia. Em 1844, seus apoiadores em sua cidade natal de Washington, Pensilvânia, tentaram, sem sucesso, despertar o interesse em McKennan para ser companheiro de chapa de Henry Clay, e não há indicação de que o próprio McKennan tenha aprovado a ideia. McKennan também resistiu aos esforços para convencê-lo a concorrer ao cargo de governador da Pensilvânia na década de 1840, mas em 1848, serviu como presidente do colégio eleitoral da Pensilvânia.

Secretário do Interior

Após Millard Fillmore tornar-se Presidente dos Estados Unidos, McKennan recebeu o cargo de Secretário do Interior dos Estados Unidos, mas relutou em aceitar; somente após intensa pressão de amigos e associados, cedeu. Quase imediatamente, arrependeu-se de sua decisão e renunciou após um mandato de apenas 11 dias. McKennan citou seu "temperamento nervoso peculiar", que respondeu à excitação e à depressão por sua razão de renunciar.[4] Durante seu breve período como Secretário, McKennan foi o chefe do Censo de 1850, que estava sendo realizado naquele verão e emitiu uma declaração extraordinariamente previsível sobre a importância de proteger a privacidade individual:

Foram recebidas informações neste escritório que, em alguns casos, exposições desnecessárias foram feitas pelos oficiais auxiliares com referência aos negócios e atividades e outros fatos relacionados a indivíduos, apenas para gratificar a curiosidade ou os fatos aplicados ao uso privado ou pecuniária vantagem do assistente, em prejuízo de outros. Tal uso dos resultados não foi contemplado pelo ato em si nem justificado pelas intenções e projetos daqueles que promulgaram a lei. Nenhum indivíduo empregado sob sanção do governo para obter esses fatos tem o direito de promulgar ou expô-los sem autoridade. ...todos os oficiais e assistentes devem considerar os fatos que lhes são confiados como se obtidos exclusivamente para uso do governo e não devem ser usados de forma alguma para gratificação de curiosidade, exposição dos negócios ou atividades de qualquer homem, ou para o emolumento particular dos oficiais ou assistentes que, enquanto empregados neste serviço, atuam como agentes do governo na capacidade mais confidencial.[5]

Carreira posterior

Após sua renúncia, McKennan assumiu um cargo menos estressante como presidente da Ferrovia Hempfield, que estava em construção entre Wheeling, Virgínia e Greensburg, Pensilvânia, através de sua própria cidade de Washington (em 1871, a Ferrovia Baltimore e Ohio comprou o Hempfield financeiramente prejudicado).

Vida pessoal

No dia 6 de Dezembro de 1815, McKennan casou-se com Matilda Lourie Bowman. Tiveram oito filhos juntos:

  • William McKennan
  • Thomas McKennan
  • Isabella McKennan
  • Jacob Bowman McKennan
  • Thomas McKean Thompson McKennan, Jr.
  • Anne Elizabeth McKennan
  • John Thompson McKennan
  • Matilda Bowman McKennan

McKennan morreu no dia 9 de Julho de 1852, em Reading, Pensilvânia, enquanto trabalhava na Ferrovia Hempfield e foi sepultado no Cemitério de Washington, em sua antiga casa em Washington, Pensilvânia.

Referências

  1. McClelland, W.C. (1903). «A History of Literary Societies at Washington & Jefferson College». The Centennial Celebration of the Chartering of Jefferson College in 1802. Philadelphia: George H. Buchanan and Company. pp. 111–132 
  2. a b Coleman, Helen Turnbull Waite (1956). Banners in the Wilderness: The Early Years of Washington and Jefferson College. [S.l.]: University of Pittsburgh Press. pp. 103–104. OCLC 2191890 
  3. «Special Election». Philadelphia Inquirer. 28 de Abril de 1842. p. 2 
  4. Eugene P. Trani, The Secretaries of the Department of the Interior 1849-1969 (National Anthropological Archives, 1975), p. 68
  5. Thomas. M.T. McKennan, Circular to the United States Marshals and Assistants, cited in "Census Confidentiality and Privacy: 1790-2002."
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Thomas McKean Thompson McKennan


Casa dos Representantes dos E.U.A.
Precedido por
William McCreery
Membro da Câmara dos Representantes dos EUA pelo 15º distrito congressional da Pensilvânia
1831–1833
Sucedido por
Andrew Beaumont
Precedido por
(ninguém)
Membro da Câmara dos Representantes dos EUA pelo 21º distrito congressional da Pensilvânia
1833–1839
Sucedido por
Isaac Leet
Precedido por
Joseph Lawrence
Membro da Câmara dos Representantes dos EUA pelo 21º distrito congressional da Pensilvânia
1842–1843
Sucedido por
William Wilkins
Cargos políticos
Precedido por
Thomas Ewing
Secretário do Interior dos Estados Unidos
1850
Sucedido por
Alexander H. H. Stuart
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Thomas McKean Thompson McKennan
Listen to this article