Valéria Maximila - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Valéria Maximila.

Valéria Maximila

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Valéria Maximila
Imperatriz-consorte romana do oriente
Reinado 28 de outubro de 306-28 de outubro de 312
Consorte Magêncio
Antecessor(a) Galéria Valéria
Sucessor(a) Fausta
Floruit c. 293-312
Filho(s) Valério Rômulo
Aurélio Valério?
Pai Galério

Valéria Maximila foi uma imperatriz-consorte romana, esposa do imperador Magêncio.

História

Valéria era filha do imperador Galério com sua primeira esposa cujo nome não sabemos. Ela se casou com Magêncio por volta de 293 (também não se sabe a data exata) no que foi, provavelmente, uma tentativa de reforçar a aliança entre as famílias de Galério e do pai de Magêncio, Maximiano, ele também um imperador no ocidente. Ela deu-lhe dois filhos: o mais velho, Valério Rômulo, nasceu em 294 e o outro, cujo nome se perdeu, mas que pode ser Aurélio Valério, foi executado em 312. Como filha de um imperador, ela tinha o título de nobilíssima (em latim: nobilissima femina).

Magêncio foi aclamado imperador em outubro de 306 contra a vontade do pai de Valéria, que tentou derrotá-lo no ano seguinte, mas sem sucesso. Magêncio conseguiu manter o controle de Roma, da Itália e da África até 312, quando Constantino I invadiu a Itália. Valério Rômulo já havia morrido em 309 e Valéria estava junto com o marido antes da famosa Batalha da Ponte Mílvia, mas ela desaparece completamente do registro histórico depois disso.

O retrato de Valéria Maximila não aparece em nenhuma das moedas cunhadas por Magêncio, mas pode ser ela a pessoa representada num busto que foi desfigurado e que está atualmente nos Museus Capitolinos de Roma. Se for, o vandalismo ocorreu provavelmente depois da queda do marido, quando as imagens dele também foram destruídas.

Maximila pode também ser a rainha sem nome que aparece na hagiografia de Santa Catarina de Alexandria de Jacobus de Voragine (na fantasiosa "Lenda Dourada"). Na história, a "rainha" se converteu ao cristianismo depois de se encontrar com Catarina e ambas foram então tortudas e executadas por Magêncio, que aparece ali como um perseguidor de cristãos.

Ver também

Títulos reais
Precedido por:
Galéria Valéria
Imperatriz-consorte romana
306–312
com Galéria Valéria (307–311)
Fausta (309–312)
Sucedido por:
Fausta

Bibliografia

  • DiMaio, Jr., Michael. Magêncio (306-312 A.D.). De Imperatoribus Romanis: An Online Encyclopedia of Roman Rulers and Their Families (em inglês). [S.l.: s.n.] Consultado em 20 de julho de 2013 
  • «A Vida de Santa Catarina». The Golden Legend or Lives of the Saints compiled by Jacobus de Voragine (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2013. Arquivado do original em 6 de setembro de 2011 
  • Varner, Eric R. (2004). Mutilation and Transformation (Damnatio Memoriae and Roman Imperial Portraiture) (em inglês). Leiden, The Netherlands: Koninklijke Brill NV. pp. 219–220. ISBN 90-04-13577-4 
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Valéria Maximila
Listen to this article