Dallol - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Dallol.

Dallol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Dallol

ዳሎል

  Localidade  
Paisagem típica do terreno próximo da cidade.

Dallol
Localização de Dallol na Etiópia
Coordenadas 14° 14' N 40° 17' E
País  Etiópia
Divisão Afar
Zona Zona 2
Altitude -130 m

Dallol (amárico: ዳሎል) é uma localidade na woreda de Dallol, no norte da Etiópia, localizada na zona administrativa 2[1].

Dallol detém atualmente o recorde de mais alta temperatura média para uma posição habitada na Terra, com temperatura anual média de 34°C (94°F), registrada entre os anos 1960 a 1966.[2] A localidade, muito remota, não tem atualmente população residente, sendo uma cidade fantasma.

Está próxima ao vulcão Dallol, cuja última erupção foi em 1926.

Dallol é um local extremo de clima desértico, típico do Deserto de Danakil. Tem temperatura média anual de 41 °C e o mês mais quente tem média superior de 46,4 °C. Apesar disso, tem níveis altos de umidade relativa, cerca de 60%, o que resulta em sensação térmica insuportável ao ser humano.[3]

História

Uma ferrovia do porto de Mersa Fatma na Eritreia até um ponto a 28 km de Dallol foi concluída em abril de 1918. Construída de 1917 a 1918, usando o sistema Decauville de bitola 600 mm ("Decauville" descreve seções prontas de bitola pequena que pode ser rapidamente montado) transportou sal do terminal ferroviário "Iron Point", próximo a Dallol, via Kululli até o porto.[4]

Mineração

Diz-se que a produção de potássio atingiu cerca de 51.000 toneladas depois da construção da ferrovia. A produção foi interrompida após a Primeira Guerra Mundial devido a suprimentos em larga escala da Alemanha, EUA e URSS. Tentativas mal sucedidas de reabrir a produção foram feitas no período 1920-1941. Entre os anos 1925-29, uma empresa italiana extraiu 25.000 toneladas de silvina, com uma média de 70% de KCl, que foi transportado por via férrea para Mersa Fatma.[4] Após a Segunda Guerra Mundial, a administração britânica desmantelou a ferrovia e removeu todos os vestígios dela.[5]

A Dallol Co. de Asmara vendeu algumas toneladas de sal deste sítio para a Índia em 1951-1953. Na década de 1960, a Parsons Company dos EUA, uma empresa de mineração, realizou uma série de pesquisas geológicas na Dallol. Em 1965, cerca de 10.000 buracos foram perfurados em 65 locais.[4]

Dallol tornou-se mais conhecido no Ocidente em 2004, quando foi apresentado no documentário Channel 4/National Geographic Going to Extremes. A partir de 2004, alguns edifícios ainda estão em Dallol, todos construídos com blocos de sal.

Clima

Dallol apresenta uma versão extrema de um clima desértico quente (classificação climática de Köppen-Geiger: BWh), típico do Deserto de Danakil. Dallol é o lugar mais quente durante todo o ano no planeta e atualmente detém a temperatura média recorde de um local habitado na Terra, onde uma temperatura média anual de 34,6 °C foi registrada entre os anos de 1960 e 1966. A temperatura média anual das temperaturas máximas é de 41 °C e o mês mais quente tem uma temperatura máxima média de 46,7 °C. Além de ser extremamente quente o ano todo, o clima das terras baixas da Depressão de Danakil também é extremamente seco e hiperárido em termos de dias chuvosos médios anuais, já que apenas alguns dias registram precipitações mensuráveis. O clima quente do deserto de Dallol é particularmente devido à elevação extremamente baixa, sendo dentro dos trópicos e perto do Mar Vermelho quente durante os invernos, o impacto da baixa sazonalidade, as constantes do calor extremo e a falta de resfriamento noturno.

Dados climatológicos para Dallol (1960-1966)
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 36,1 36,1 38,9 40,6 44,4 46,7 45,6 45,0 42,8 41,7 39,4 36,7 41,2
Temperatura média (°C) 30,3 30,5 32,5 33,9 36,4 38,6 38,7 37,6 37,3 35,6 33,2 30,8 34,6
Temperatura mínima média (°C) 24,6 24,6 26,0 27,1 28,5 30,4 31,8 31,0 31,6 29,6 27,1 25,7 28,2
Fonte: Meteorological Magazine [6]
Fonte #2: Environmental Resources Management [7]

Ver também

Referências

  1. Dallol - Fica na Etiópia e acabou como cidade-fantasma por conta dos altos níveis de calor Portal Bol
  2. "Guinness World Records 2015"
  3. D.E. Pedgley, "Air Temperature at Dallol, Ethiopia," Meteorological Magazine v.96 (1967): 265-271
  4. a b c «Local History in Ethiopia» (PDF). The Nordic Africa Institute website. Consultado em 1 de maio de 2008. Arquivado do original (PDF) em 17 de dezembro de 2008 
  5. Michela Wrong, Michela (2005). I Didn't Do It for You: How the World Betrayed a Small African Nation. HarperCollins. New York: [s.n.] p. 149f. ISBN 978-0060780920  |ultimo= e |autor= redundantes (ajuda)
  6. D.E. Pedgley, "Air Temperature at Dallol, Ethiopia," Meteorological Magazine v.96 (1967): 265-271
  7. «Allana Potash Corp, Ethiopia Project» (PDF). Environmental Resources Management. Consultado em 11 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 20 de novembro de 2015 
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Dallol
Listen to this article