cover image

Irlanda do Norte (em inglês: Northern Ireland; em irlandês: Tuaisceart Éireann; em scots de Ulster: Norlin Airlann) é uma nação constituinte do Reino Unido, a única não situada na Grã-Bretanha. Localiza-se, como seu nome sugere, na parte norte da Ilha da Irlanda, que divide com a República da Irlanda, um país independente e soberano.


Irlanda do Norte
Northern Ireland (inglês)
Tuaisceart Éireann (irlandês)
Norlin Airlann (scots do Ulster)
Brasão da Irlanda do Norte
Anterior bandeira da Irlanda do Norte (1953-1972) Anterior brasão de armas da Irlanda do Norte (1953-1972)
Hino nacional: God Save the King (do Reino Unido)
Gentílico: Norte-irlandês

Localização da Irlanda do Norte

Localização da Irlanda do Norte (em verde escuro)
Capital Belfast
Cidade mais populosa Belfast
Língua oficial inglês (de facto); Irlandês e Scots de Ulster¹
Governo Monarquia constitucional
 Monarca do
Reino Unido
Carlos III
 Primeiro-ministro
do Reino Unido
Rishi Sunak
 Secretário de Estado
para a Irlanda do Norte
Brandon Lewis
 Primeiro-ministro
da Irlanda do Norte
Paul Givan
 Vice-primeira-ministra
da Irlanda do Norte
Michelle O'Neill
Formação  
 Estabelecimento do Governo da Irlanda3 de Maio de 1921 
Entrada na UE 1 de Janeiro de 1973 (Reino Unido)
Saída da UE 1 de fevereiro de 2020 (Reino Unido)
Área  
   Total13 843 km² 
População  
   Estimativa para 20171,876,695[1] hab. 
  Censo 2011 1,810,863 hab. 
  Densidade 122 hab./km² 
PIB (base PPC) Estimativa de 2002
  TotalUS$ 65,36 biliões 
  Per capitaUS$ 36.098 
IDH (2017) 0,923 (7.º)  muito alto
Moeda libra esterlina (GBP)
Fuso horário +0 (UTC+0)
  Verão (DST) +1
Cód. Internet .uk
Cód. telef. +44
1- Línguas oficialmente reconhecidas: a Irlanda do Norte não tem língua oficial, o uso do Inglês foi estabelecido através de precedente. Scots de Ulster e irlandês são oficialmente reconhecidos como línguas minoritárias.

A Lei do Governo da Irlanda de 1920 (Government of Ireland Act 1920), aprovada pelo parlamento do Reino Unido fez da Irlanda do Norte uma entidade política autônoma em 1921. Confrontado com exigências divergentes de nacionalistas irlandeses e unionistas para o futuro da ilha da Irlanda (os primeiros queriam um parlamento autónomo que governasse toda a ilha, os segundos não queriam nenhuma autonomia), e temendo uma guerra civil entre os dois grupos, o governo britânico liderado por David Lloyd George aprovou a lei, criando duas Irlandas com autonomia interna: a Irlanda do Norte, que continuaria sob o domínio do Reino Unido, e a República da Irlanda (também conhecida como Eire), independente.