Jonny Wilkinson

Jogador de Rugby / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Jonathan "Jonny" Peter Wilkinson, CBE (Frimley, 25 de Maio de 1979) é um jogador inglês de rugby union que joga na posição de abertura.[1] É considerado um dos maiores jogadores da história não só em sua posição,[2] mas em seu esporte como um todo. É um ícone da Seleção Inglesa de Rugby Union, tido como um atleta inteligente na armação, diferenciando-se de muitos colegas de posição também pela grande qualidade nos tackles e no apoio, sendo incansável na defesa e, ainda, preciso nos chutes. Foi exatamente por conta de um deles que ele ficou eternizado no esporte, ao acertar um drop goal no último minuto do segundo tempo da prorrogação da final da Copa do Mundo de Rugby Union de 2003 (torneio onde foi o artilheiro) que deu o título aos ingleses contra a anfitriã Austrália, em Sydney.[3] Lances de bola parada cedidas pelos adversários já foram consideradas "penais capitais quando se tem Jonny Wilkinson por perto".[4]

Quick facts: Jonny Wilkinson, Informação pessoal, Carreira...
Jonny Wilkinson
Jonny_Wilkinson_2011.jpg
Wilkinson em 2011
Informação pessoal
Nome completo Jonathan Peter Wilkinson
Data de nascimento 25 de maio de 1979 (44 anos)
Naturalidade Frimley, Flag_of_the_United_Kingdom_%283-5%29.svg Reino Unido
Carreira no Rugby
Situação actual
1998-2011
2001-
Flag_of_England.svg Inglaterra
British_and_Irish_Lions_flag.svg British and Irish Lions
91
6
(1.179)
(67)
Close

Além do título de 2003, Wilkinson alcançou ainda o expressivo vice-campeonato no mundial seguinte, o de 2007, tendo disputado também as Copas de 1999 e 2011, totalizando quatro participações na Copa do Mundo de Rugby Union. Fora o célebre drop goal, também notabilizou-se como um grande pontuador. É o segundo maior artilheiro em jogos de seleções, atrás do neozelandês Dan Carter, e o maior da seleção inglesa, pela qual fez 1179 pontos. No total, fez 1246, somando os 67 que alcançou pelos British and Irish Lions, a seleção que reúne Grã Bretanha e Irlanda. O recorde chegou a ser de Wilko, que foi superado por Carter em 2010.[3] Só outros três somaram mil pontos ou mais por seleções - o galês Neil Jenkins, o argento-italiano Diego Domínguez e o irlandês Ronan O'Gara.[5]

Wilkinson ainda é o maior anotador de penais (255) e drop goals (36) da história, tendo marcado ainda sete tries e 169 conversões.[3] É também o maior artilheiro do Seis Nações e das Copas do Mundo, totalizando nesta 249 pontos, e o único a marcar em duas finais mundiais.[1] Seus números ficam ainda mais expressivos se considerados a série de contusões e consequentes períodos afastado dos jogos que ele sofreu na carreira.[3] A grande lacuna em sua carreira, que vinha sendo a falta de títulos continentais por clubes,[6][7] foi resolvida perto da aposentadoria (Copa Heineken 2012-13), com ele ainda sendo a grande figura.[8]

Oops something went wrong: