Massimiliano Papis - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Massimiliano Papis.

Massimiliano Papis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Massimiliano Papis
Informações pessoais
Nacionalidade Itália Italiana
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1995
Equipes Arrows
GPs disputados 7
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP GP da Grã-Bretanha de 1995
Último GP GP da Europa de 1995

Massimiliano Cesare Antonio "Max" Papis (Como, 3 de outubro de 1969) é um ex-piloto de Fórmula 1 e Champ Car da Itália.

Fórmula 3000

Disputou os campeonatos de 1993 (pela Vortex Motorsport) e 1994 (equipe Mythos Racing), terminando em 10º e 6º respetivamente. Venceu o GP da Catalunha de 1994.

Fórmula 1

Massimiliano Papis na Fórmula 1 em 1995.
Massimiliano Papis na Fórmula 1 em 1995.

Atuou em sete corridas pela equipe Footwork (mais tarde, Arrows) em 1995 e não conquistou pontos.

Champ Car

Entrou na CART em 1996 substituindo Jeff Krosnoff morto na corrida de Toronto, quase ganhou a US 500 de 1999 quando ficou sem combustível na última volta. Ao todo, ganhou 3 corridas na categoria e seu melhor resultado foi o quinto lugar na temporada de 1999. Competiu regularmente até 2003.

Correu para Roger Penske, Andretti-Green Racing e Panther Racing entre 2001 e 2009.

Em 2016, Papis foi contratado pela IndyCar como fiscal , juntando-se a Arie Luyendyk e Dan Davis.

NASCAR

Carro de Massimiliano Papis na NASCAR Nationwide Series em 2011.
Carro de Massimiliano Papis na NASCAR Nationwide Series em 2011.

Competiu na NASCAR de 2006 até 2013 (categorias Busch Series, Sprint Cup, Nationwide Series e Camping World Truck Series). Na Sprint Cup, pilotou para as equipes Furniture Row Racing (2006), Haas CNC Racing (2008), Germain Racing (2008-2010), Stewart-Haas Racing (2013). Na Nationwide Series andou por McGill Motorsports (2016), Phoenix Racing (2007 e 2009), Rusty Wallace Racing (2008), Kevin Harvick Inc (2010 e 2011) e Richard Childress Racing (2012 e 2013). Na Camping World Truck Series competiu pelas equipes SS-Green Light Racing (2008), Germain Racing (2009-2011) e NTS Motorsports (2013).

Mad Max

Papis ganhou o apelido "Mad Max" em 1996 na 24 Horas de Daytona durante o último stint da corrida. Mesmo estando em segund lugar com a sua Ferrari 333SP avariada por colisões, partes da carenagem colada com fita, Papis retomou uma volta ao ultrapassar o líder da prova (Wayne Taylor, pilotando Oldsmobile pela equipe Doyle Racing Riley & Scott) e fazendo algumas das voltas mais rápidas de toda a corrida. Taylor estava cuidando do carro pela pista devido a um problema de superaquecimento e seria uma vitória fácil, porém o ritmo de Papis iria teoricamente alcançar o Oldsmobile e tomar a vitória. O ritmo de Papis foi atingido ao custo do consumo máximo de combustível e mesmo tendo andado no pit lane em máxima velocidade para reabastecimento (velocidade limite no pit lane foi imposta a partir de 1997), Taylor venceu com 64 segundos no final da prova.

Vida Pessoal

É casado com Tatiana Fittipaldi filha do ex-piloto Emerson Fittipaldi e com ela teve os filhos Marco e Matteo.

{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Massimiliano Papis
Listen to this article