Petropavlovsk (1911) - Wikiwand
For faster navigation, this Iframe is preloading the Wikiwand page for Petropavlovsk (1911).

Petropavlovsk (1911)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Petropavlovsk
Carreira  Rússia
Operador Marinha Imperial Russa
Fabricante Estaleiro do Báltico
Homônimo Cerco de Petropavlovsk
Batimento de quilha 16 de junho de 1909
Lançamento 22 de setembro de 1911
Comissionamento 5 de janeiro de 1915
Carreira  União Soviética
Nome Marat (1921–1943)
Petropavlovsk (1943–1950)
Volkhov (1950–1953)
Operador Marinha Soviética
Homônimo Jean-Paul Marat
Cerco de Petropavlovsk
Rio Volkhov
Aquisição novembro de 1917
Descomissionamento 4 de setembro de 1953
Estado Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Couraçado
Classe Gangut
Deslocamento 24 800 t
Maquinário 4 turbinas a vapor
25 caldeiras
Comprimento 181,2 m
Boca 26,9 m
Calado 8,99 m
Propulsão 4 hélices
- 52 000 hp (38 800 kW)
Velocidade 24,1 nós (44,6 km/h)
Autonomia 3 200 milhas náuticas a 10 nós
(5 900 km a 10 nós)
Armamento 12 canhões de 305 mm
16 canhões de 120 mm
1 canhões antiaéreo de 76 mm
4 tubos de torpedo de 450 mm
Blindagem Cinturão: 125 a 225 mm
Convés: 12 a 50 mm
Torres de artilharia: 76 a 203 mm
Barbetas: 75 a 150 mm
Torre de comando: 100 a 254 mm
Tripulação 1 149

O Petropavlovsk (Петропавловск) foi o terceiro dos quatro navios da classe Gangut de dreadnoughts, e o primeiro encouraçado russo construído antes da Primeira Guerra Mundial. Ele foi nomeado após a vitória russa sobre os britânicos e franceses no cerco de Petropavlovsk em 1854. O navio foi concluído durante o inverno de 1914-15, mas só ficou pronto para o combate em meados de 1915.

Sua tripulação juntou-se ao motim da Frota do Báltico em 16 de Março de 1917, após os marinheiros recebeu a notícia da Revolução de Fevereiro, em São Petersburgo.[1]

A tripulação do Petropavlovsk, liderada por Stepan Petrichenko, participou da Revolta de Kronstadt em março de 1921. Apos a supressão impiedosa da insurreição pelo Exército Vermelho,[1] o navio, em 31 de março de 1921, foi renomeado Marat para homenagear o líder revolucionário francês Jean-Paul Marat.[2]

Projeto

Planta da classe Gangut
Planta da classe Gangut

Petropavlovsk tinha um comprimento de 180 metros na linha de água, e o seu deslocamento era de 24.800 toneladas com carga.[2]

A plena carga, ela carregava 1.847 toneladas de carvão e 700 toneladas de óleo combustível o que fornecia-lhe uma autonomia de 3.500 milhas náuticas (6.500 km, 4.000 km) a uma velocidade de 10 nós (19 km /h).[3]

Bibliografia

  • Gardiner, Robert; Gray, Randal, eds. (1984). Conway's All the World's Fighting Ships: 1906–1922. Annapolis: Naval Institute Press. ISBN 0-85177-245-5 
  • Head, Michael (2009). «The Baltic Campaign, 1918–1920, Pts. I, II». Toledo, OH: International Naval Research Organization. Warship International. XLVI (2–3): 135–50, 217–39. ISSN 0043-0374 
  • Rohwer, Jürgen (2005). Chronology of the War at Sea 1939–1945: The Naval History of World War Two Third Revised ed. Annapolis, MD: Naval Institute Press. ISBN 1-59114-119-2 
  • Stephen, Martin; Grove, Eric (1988). Sea Battles in Close-up: World War 2. Annapolis, MD: Naval Institute Press. ISBN 0-87021-556-6 

Referências

  1. a b «Kronstadt 1921» (em inglês). Marxist Organization. Consultado em 21 de março de 2014 
  2. a b McLaughlin, Stephen (2003). Annapolis, MD: Naval Institute Press. p. 207 e 324. ISBN 1-55750-481-4  Parâmetro desconhecido |titulo= ignorado (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda) paginas: 207 e 324
  3. McLaughlin, Stephen. [S.l.: s.n.]  Parâmetro desconhecido |titulo= ignorado (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda) paginas: 208, 224 e 225
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Petropavlovsk (1911)
{{bottomLinkPreText}} {{bottomLinkText}}
Petropavlovsk (1911)
Listen to this article