Adriana Brandão Behar (Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 1969) é uma ex-voleibolista brasileira que destacou-se como jogadora brasileira de voleibol de praia.

Quick facts: Adriana Behar, Voleibol, Medalhas, Jogos Olím...
Adriana Behar
Adriana Behar
Voleibol
Modalidade volei de praia
Nascimento 14 de maio de 1969 (53 anos)
Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileira
Compleição Altura: 1,81
Medalhas
Jogos Olímpicos
PrataAtenas 2004dupla fem.
PrataSidney 2000dupla fem.
Campeonato Mundial
OuroFlangenfurt 2001 dupla fem.
OuroMarselha 1999 dupla fem.
PrataRio 2003 dupla fem.
BronzeLos Angeles 1997 dupla fem.
Jogos Pan-Americanos
OuroWinnipeg 1999dupla fem.
Goodwill Games
OuroNova Iorque 1998dupla fem.
PrataBrisbane 2001dupla fem.
Close

Começou a praticar esportes como patinadora, passando para o voleibol de quadra quando tinha 16 anos. Jogou profissionalmente na Itália antes de se dedicar ao vôlei de praia.[1] Medindo 1,81 metros de altura, iniciou parceria com Shelda Bede em 11 de outubro de 1995, formando uma das duplas femininas de volei mais vitoriosas do Brasil, com mais de mil vitórias e 114 títulos conquistados.[2] A dupla jogou pelo Club de Regatas Vasco da Gama e representou o Brasil em duas Olimpíadas, Jogos Pan-americanos e no circuito mundial,[3] conquistando a medalha de prata olímpica em Sydney 2000 e Atenas 2004.

Em 2006, em dupla com Shelda, figurou no Guiness Book of Records como a jogadora de mais títulos conquistados no Circuito Mundial de Voleibol de Praia, um total de seis.[4] Perdeu esta posição posteriormente para a própria ex-parceira, que ganhou o circuito de 2008 com Ana Paula Connelly e para a dupla Larissa e Juliana, esta última em 2015 a recordista absoluta com oito vitórias no circuito mundial.

Adriana aposentou-se do vôlei em 2008 e engajou-se no projeto Embaixadores do Esporte do Banco do Brasil junto com outros ex-jogadores do voleibol de quadra e passou a dar palestras, participar de feiras e realizar ações sociais ligadas a este projeto.[2] Em 2010, junto com Shelda, entrou para o Volleyball Hall of Fame, a primeira vez que uma dupla recebeu uma nomeação conjunta para esta honraria internacional.[5] Em 2012, tornou-se a única representante do Brasil na Comissão de Mulheres do Comitê Olímpico Internacional.[6] Hoje é a presidente da Comissão Mulher no Esporte do Comitê Olímpico Brasileiro.[7]

De origem libanesa e judaica, é o único atleta brasileiro a fazer parte do International Jewish Sports Hall of Fame,[8] ao lado de nomes do esporte como o nadador multicampeão olímpico norte-americano Mark Spitz[1] e o ex-piloto de Fórmula 1 Jody Scheckter.[9]