Alfred Joseph Hitchcock KBE (Londres, 13 de agosto de 1899Los Angeles, 29 de abril de 1980) foi um diretor e produtor cinematográfico britânico. Amplamente considerado um dos mais reverenciados e influentes cineastas de todos os tempos, Hitchcock foi eleito pelo The Telegraph o maior diretor da história da Grã-Bretanha[1] e, pela Entertainment Weekly, o maior do cinema mundial.[2] Conhecido como "o Mestre do Suspense", dirigiu 53 longas-metragens ao longo de seis décadas de carreira. Tornou-se também famoso por conta de diversas entrevistas, das frequentes aparições em seus filmes (cameo) e da apresentação do programa Alfred Hitchcock Presents (1955-1965).

Quick facts: Alfred Hitchcock, Página oficial...
Alfred Hitchcock
Alfred Hitchcock
Hitchcock em 1956
Nome completo Alfred Joseph Hitchcock
Nascimento 13 de agosto de 1899
Leytonstone; Essex; Inglaterra
Morte 29 de abril de 1980 (80 anos)
Los Angeles; California; Estados Unidos
Cidadania britânica
norte-americana (1955)
Cônjuge Alma Reville (c. 1920)
Filho(a)(s) Patricia Hitchcock
Educação Salesian College
Alma mater St Ignatius' College
Ocupação
Período de atividade 1919–1980
Título Sir , recebido em 1979
Página oficial
alfredhitchcock.com
Close

Nascido nos arredores de Londres, Hitchcock ingressou na indústria cinematográfica em 1919, como designer de intertítulos. Seu primeiro filme de sucesso, The Lodger: A Story of the London Fog (1927), ajudou a conceber o gênero suspense; de outro modo, o filme Blackmail (1929), foi o primeiro filme britânico falado. Dois dos seus thrillers da década 30, The 39 Steps (1935) e The Lady Vanishes (1938), estão classificados entre os melhores filmes britânicos do século XX, de acordo com o BFI. Por volta de 1939, Hitchcock já era reconhecido internacionalmente e o produtor americano David O. Selznick o convenceu a mudar-se para Hollywood. Deu-se, então, uma série de filmes de sucesso, sobretudo, Rebecca (1940), Foreign correspondent (1940), Shadow of a Doubt (1943), e The Paradine Case (1947); Rebecca foi indicado em onze categorias do Oscar e venceu o prêmio de Melhor Filme.

O estilo hitchcockiano inclui o uso de movimento de câmera para emular o olhar de uma pessoa, tornando os espectadores em voyeurs, e concebendo planos para maximizar a ansiedade e o medo. O crítico de cinema Robin Wood disse que o significado de um filme de Hitchcock "está no método, na progressão de plano a plano. Um filme de Hitchcock é um organismo, com o todo manifestando-se em cada detalhe e cada detalhe estando ligado ao todo". Até 1960 Hitchcock já havia dirigido quatro filmes recorrentemente classificados entre os melhores de todos os tempos: Rear Window (1954), Vertigo (1958), North by Northwest (1959) e Psycho (1960). Em 1979 ele recebeu o AFI Life Achievement Award e, em dezembro do mesmo ano, o título de cavalheiro da Ordem do Império Britânico — quatro meses antes de sua morte.

Em 2002, Hitchcock foi eleito o segundo maior diretor da história do cinema no consenso entre os críticos e os diretores pesquisados pela Sight & Sound e o British Film Institute, atrás apenas de Orson Welles,[3][4] e uma pesquisa do site They Shoot Pictures o situa como o cineasta mais aclamado de todos os tempos.[5]

Oops something went wrong: