Bob Dylan, nascido Robert Allen Zimmerman (Duluth, 24 de maio de 1941) é um cantor, compositor, escritor, ator, pintor e artista visual norte-americano e uma importante figura na cultura popular há mais de cinquenta anos. Grande parte de seu trabalho mais célebre data da década de 1960, quando canções como "Blowin' in the Wind" (1963) e "The Times They Are a Changin'" (1964) se tornaram hinos dos movimentos pelos direitos civis e de oposição à Guerra do Vietnã. Suas letras durante esse período incorporaram uma ampla gama de influências políticas, sociais, filosóficas e literárias, desafiaram as convenções da música pop e apelaram à crescente contracultura. Por conta disso, a música Folk, na cultura norte-americana, atingiu o auge de popularidade nas década de 50 e 60 e Bob Dylan incorporou as tensões dessa época da melhor forma, com foco nos detalhes e humor.[3]

Quick facts: Bob Dylan, Carreira musical, Página oficial...
Bob Dylan
Bob Dylan
Bob Dylan em 1963
Nome completo Robert Allen Zimmerman
Outros nomes
  • Robert Dylan (legal)
  • Shabtai Zissel (em hebraico)[1]
Nascimento 24 de maio de 1941 (81 anos)
Residência
Cônjuge
  • Sara Noznisky (c. 1965; div. 1977)
  • Carolyn Dennis (c. 1986; div. 1992)
Filho(a)(s) 6, incluindo Jakob Dylan
Ocupação
Período de atividade 1959–presente[2]
Prêmios Nobel de Literatura (2016)
Filiação
Carreira musical
Gênero(s)
Instrumento(s)
  • Vocal
  • guitarra
  • teclado
  • harmonica
Gravadora(s)
Página oficial
bobdylan.com
Close

Nascido no estado de Minnesota, neto de imigrantes judeus russos, aos dez anos de idade Dylan escreveu seus primeiros poemas e, ainda adolescente, aprendeu piano e guitarra sozinho. Começou cantando em grupos de rock, imitando Little Richard e Buddy Holly, mas quando foi para a Universidade de Minnesota em 1959, voltou-se para a folk music, impressionado com a obra musical do lendário cantor folk Woody Guthrie, a quem foi visitar em Nova Iorque em 1961.

Em 2004 foi eleito pela revista Rolling Stone o 7º maior cantor de todos os tempos e, pela mesma revista, o 2º melhor artista da música de todos os tempos, ficando atrás somente dos Beatles, e uma de suas principais canções, "Like a Rolling Stone", foi escolhida como a melhor de todos os tempos.[4] Influenciou diretamente grandes nomes do rock americano e britânico dos anos de 1960 e 1970. Em 2012, Dylan foi condecorado com a Medalha Presidencial da Liberdade pelo presidente dos Estados Unidos Barack Obama.[5]

Foi laureado com o Nobel da Literatura de 2016, por "ter criado novos modos de expressão poética no quadro da tradição da música americana".[6] E, assim, tornou-se o primeiro e único artista na história a ganhar, além do Prêmio Nobel, o Pulitzer, o Oscar, o Grammy e o Globo de Ouro.[7][8]