João Gilberto Pereira de Oliveira OMC (Juazeiro, 10 de junho de 1931Rio de Janeiro, 6 de julho de 2019)[1] foi um cantor, violonista e compositor brasileiro.[2] Considerado um artista genial por musicólogos e jornalistas especializados, revolucionou a música brasileira ao criar uma nova batida de violão para tocar samba: a "bossa nova". O seu jeito suave de cantar também influenciou muitos dos cantores da MPB.[3][4] Para a revista Rolling Stone Brasil, foi um dos 30 maiores ícones brasileiros da guitarra e do violão[5] e também o segundo maior artista brasileiro de todos os tempos, seguindo Tom Jobim (também músico e o compositor e arranjador dos maiores sucessos da carreira de João Gilberto).[6][7][8][9][10]

Quick facts: João Gilberto, Carreira musical, Página ofici...
João Gilberto
João Gilberto
João Gilberto em 1996
Nome completo João Gilberto Pereira de Oliveira
Conhecido(a) por O Mito
Joãozinho
Nascimento 10 de junho de 1931
Juazeiro, BA
Morte 6 de julho de 2019 (88 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Parentesco Bebel Gilberto (filha)
Sofia Gilberto (neta)
Cônjuge Maria do Céu (1984–2003; 2005–2019)
Claudia Faissol (2003–2005)
Miúcha (1965–1971)
Astrud Gilberto (1959–1964)
Ocupação
Prêmios Lista
Carreira musical
Período musical 1949–2008
Gênero(s)
Instrumento(s)
Gravadora(s)
Afiliações
Página oficial
joaogilberto.com
Close

Desde o lançamento do compacto que continha Chega de Saudade e Bim Bom, munido apenas da voz e do violão, começou uma revolução na música mundial.[11] Dono de uma sonoridade original e moderna, João Gilberto levou a música popular brasileira ao mundo, principalmente para os Estados Unidos, Europa e Japão. Tido como um dos músicos mais influentes no jazz americano do século XX, ganhou prêmios importantes nos Estados Unidos e na Europa, como o Grammy, em meio à beatlemania.