Nelson Piquet

automobilista e empresário brasileiro, tricampeão mundial de Fórmula 1 / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Nelson Piquet Souto Maior (Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1952) é um ex-automobilista e empresário brasileiro, tricampeão mundial de Fórmula 1 nos anos de 1981, 1983 e 1987.

Quick facts: Nelson Piquet, Informações pessoais, Registro...
Nelson Piquet
Nelson Piquet
Piquet em 2022
Informações pessoais
Nome completo Nelson Piquet Souto Maior
Nacionalidade brasileiro
Nascimento 17 de agosto de 1952 (70 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Progenitores Pai: Estácio Gonçalves Souto Maior
Filhos
Registros na Fórmula 1
Temporadas 19781991
Equipes 6 (Ensign, McLaren, Brabham, Williams, Lotus e Benetton)
GPs disputados 208 (204 largadas)
Títulos 3 (1981, 1983 e 1987)
Vitórias 23
Pódios 60
Pontos 485.5 (481.5)1
Pole positions 24
Primeiro GP GP da Alemanha de 1978
Primeira vitória GP do Oeste dos Estados Unidos de 1980
Última vitória GP do Canadá de 1991
Último GP GP da Austrália de 1991
Registros na Champ Car
Temporadas 1992-1993
Equipes Menard
Corridas 2
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 0
Pole positions 0
Primeira corrida 500 Milhas de Indianápolis de 1992
Última corrida 500 Milhas de Indianápolis de 1993
Registros nas 24 Horas de Le Mans
Edições 1996-1997
Equipes Team Bigazzi SRL
Team BMW Motorsport
BMW Team Schnitzer
Vitórias em classe(s) 0
Close

Desde sua aposentadoria, Piquet tem sido considerado um dos melhores pilotos da história da Fórmula 1, em várias avaliações de grande prestígio sobre automobilismo.[1][2] Teve uma breve carreira no tênis antes de perder o interesse no esporte e, posteriormente, entrou no kart e escondeu sua identidade para evitar que seu pai descobrisse seu hobby. Tornou-se o campeão brasileiro de kart em 1971-1972 e venceu o campeonato de Fórmula Vê em 1976. Piquet foi para a Europa e obteve êxito, tendo o número recorde de vitórias na Fórmula 3 Britânica em 1978, derrotando o recorde histórico de Jackie Stewart. No mesmo ano, ele fez sua estréia na Fórmula 1 com a equipe Ensign, McLaren e posteriormente pilotou para a Brabham. Em 1979, Piquet na Brabham, foi vice-campeão em 1980, antes de ganhar o campeonato de 1981. Apesar de não disputar o título em 1982 (apesar de 1 vitória), viu-se um ressurgimento de sua carreira em 1983 lhe dando um segundo campeonato mundial. Para 1984-1985, Piquet contabilizou três vitórias com um 5º em 1985. Seu divisor de águas foi a mudança para a equipe Williams em 1986 e foi um postulante contumaz ao título, até a corrida final na Austrália e terminou em 3º. Piquet teve seu terceiro e último campeonato em 1987, durante uma batalha feroz com o companheiro de equipe Nigel Mansell que deixou o relacionamento do seu par e da equipe estremecidos. Piquet posteriormente mudou-se para Lotus para 1988-1989 onde ele teve 3 pódios em 1988, terminando em 6º na temporada com 22 pontos e o 4º lugar como melhor resultado em 1989, terminando em 8º com 12 pontos. Nelson Piquet foi para a equipe Benetton para 1990-1991 onde ele conseguiu ganhar três corridas (Japão e Austrália em 1990, onde acabou o ano em terceiro, mais a vitória no Canadá em 1991) e o sexto lugar antes de se aposentar.[3] Após aposentar-se da Fórmula 1, Piquet tentou correr as 500 Milhas de Indianápolis por dois anos, em 1992 e 1993. Também correu em carros esportivos como as 24 Horas de Le Mans em 1996 e 1997.

Autógrafo de Nelson Piquet