cover image

Brasileiros

pessoas com cidadania ou residentes do Brasil / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Os brasileiros formam uma nacionalidade ligada de forma indissociável ao Estado Brasileiro, ou seja, a característica fundamental de um brasileiro é sua ligação com o Brasil. Um brasileiro pode ser também uma pessoa nascida em outro país de um pai brasileiro ou mãe brasileira ou um estrangeiro morando no Brasil, que solicitou a cidadania brasileira.[9]

Quick facts: Brasileiros, População total, Regiões com pop...
Brasileiros
Bandeira do Brasil
Mapa da diáspora brasileira ao redor do mundo.
População total

213 317 639 brasileiros
(estimativa para 1.º de julho de 2021)[1]

Regiões com população significativa
 Estados Unidos1 775 000[2]
 Portugal276 200[2]
 Japão266 000[3]
 Paraguai240 000[2]
 Itália161 000[2]
 França157 200[2]
Espanha156 439[2]
 Alemanha144 120[2]
 Canadá121 950[2]
 Reino Unido113 000[4]
 Argentina89 020[2]
Suíça75 800[2]
Guiana Francesa72 300[2]
 Austrália56 610[2]
 Irlanda50 000[2]
Uruguai43 412[2]
 Bélgica40 000[2]
 Bolívia39 258[2]
 Países Baixos32 252[2]
Suriname30 000[2]
Líbano21 000[2]
 Chile18 185[2]
 Colômbia18 071[2]
 Suécia16 814[2]
Guiana15 800[2]
 Israel15 000[2]
 Angola15 000[2]
 Venezuela11 800[2]
 China10 106[2]
Línguas

Português: oficial e falada por 99% da população; Línguas Indígenas: 0,2%; Alemão: Bilinguismo de 1,9% (Hunsrückisch, Pomerano e Plautdietsch)[5][6]

[7]
Religiões
Catolicismo romano
 
64,3%
Protestantismo
 
22,16%
Irreligião[lower-alpha 1]
 
9,02%
Kardecismo
 
1,5%
Budismo[lower-alpha 2]
 
0,6%
Religiões afro-brasileiras
 
0,3%
Judaísmo
 
0,1%
Islão
 
0,03%
No Brasil[8]
Grupos étnicos relacionados
Descendentes principalmente de europeus de origem latina (sobretudo de colonizadores portugueses mas também de imigrantes pós-coloniais espanhóis e italianos) e germânica (especialmente de alemães e holandeses), também de africanos de origem oeste-africana (chamados de sudaneses nos tempos coloniais) e bantu (como angolanos e moçambicanos)
e povos indígenas sul-americanos (principalmente dos grupos tupis e macro-jês, além de outros grupos). Em menor grau descendentes de imigrantes japoneses, eslavos (especialmente poloneses e ucranianos) e semitas (destacando-se sírios, libaneses e judeus).
Close

No período que se seguiu à descoberta do território brasileiro pelos europeus, a designação "brasileiro" foi dada aos comerciantes portugueses de pau-brasil, referindo-se exclusivamente àquela atividade, visto que os habitantes da terra eram, na sua maioria, índios, ou portugueses nascidos em Portugal, ou no território agora denominado Brasil.[10]

No entanto, desde muito antes da Independência e fundação do Império do Brasil, em 1822, tanto no Brasil como em Portugal, já era comum se atribuir o gentílico "brasileiro" a uma pessoa, normalmente de clara ascendência portuguesa, residente ou cuja família residia no Estado do Brasil (1530-1815), pertencente ao Império Português. Durante a vigência do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves (1815-1822), no entanto, houve confusões quanto à nomenclatura.