cover image

O Programa Apollo foi um conjunto de missões espaciais coordenadas pela NASA (agência espacial dos Estados Unidos) entre 1961 e 1972 com o objetivo de colocar o homem na Lua. O projeto teve seu momento mais emblemático com o pouso da Apollo 11 no solo lunar em 20 de julho de 1969.[1]

Quick facts: Programa Apollo, Histórico...
Programa Apollo
Programa Apollo
País  Estados Unidos
Organização NASA
Status Finalizado
Histórico
Custo US$ 25,4 bilhões (1973)
US$ 107 bilhões (2016)
Duração 1960–1972
Primeiro voo SA-1
27 de outubro de 1961
Último voo Apollo 17
7–19 de dezembro de 1972
Acidentes Apollo 1
Apollo 13
Falhas parciais Apollo 6
Local(is) de lançamento Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral
Centro Espacial John F. Kennedy
White Sands
Close

A missão incluiu onze voos tripulados (até a Apollo 7, todas as missões foram não tripuladas). Inclui-se aí o que ficou conhecido como "Apollo 1", em homenagem aos astronautas Virgil "Gus" Ivan Grissom, Edward Higgins White II e Roger Bruce Chaffee, que morreram no solo em um incêndio, dentro da cabine de comando.

O objetivo de explorar a Lua foi abandonado em dezembro de 1972, com o voo da Apollo 17. Os motivos para esta decisão foram tanto a falta de verbas, cortadas pelo congresso, quanto o desinteresse da opinião pública estadunidense com o projeto. Ainda que tenha havido três missões tripuladas Skylab que usaram a nave Apollo e uma missão Apollo 18 (Apollo-Soyuz), estas não tinham como objetivo chegar à Lua.

A nave Apollo foi abandonada em 1975, em detrimento do uso de um veículo reutilizável (o Ônibus Espacial; em Portugal: Vaivém Espacial), que voaria pela primeira vez em 1981.[2]

Em 2005, a NASA anunciou planos para a retomada das viagens à Lua utilizando naves semelhantes às Apollo em substituição aos ônibus espaciais.