cover image

Rafael Nadal

tenista espanhol / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Rafael Nadal Parera (Manacor, 3 de junho de 1986) é um tenista profissional espanhol. É considerado um dos maiores tenistas de todos os tempos, junto à Roger Federer, Rod Laver, Novak Djokovic e Pete Sampras. Foi o primeiro tenista masculino a conquistar 22 Grand Slams e é o atual titular do recorde. Já conquistou 102 títulos nível ATP, 91 dos quais foram em simples e 11 em duplas. É o atual 3º colocado do ranking mundial.

Quick facts: Alcunha(s), País, Residência, Data de nascime...
Rafael Nadal
Alcunha(s) El Toro de Manacor
Gladiador
The King of Clay
País Espanha
Residência Manacor, Espanha
Data de nascimento 3 de junho de 1986 (36 anos)
Local de nasc. Manacor, Espanha
Altura 1,85 m
Peso 88 kg
Treinado por Carlos Moya
Francisco Roig
Marc Lopez
Profissionalização 2001
Mão Esquerdo (Backhand com ambas mãos)
Prize money US$ 131,338,131 [1]
Simples
Vitórias-Derrotas 1068–220
Títulos 92
Melhor ranking 1 (18 de agosto de 2008)
Ranking atual simples 3 (11 de julho de 2022) [2]
Open da Austrália V (2009, 2022)
Roland Garros V (2005, 2006, 2007, 2008, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2017, 2018, 2019, 2020, 2022)
Wimbledon V (2008, 2010)
US Open V (2010, 2013, 2017, 2019)
Torneios principais
Tour Finals F (2010, 2013)
Duplas
Vitórias-Derrotas 138–75
Títulos 11
Melhor ranking Nº 26 (8 de agosto de 2005)
Open da Austrália 3R (2004, 2005)
Wimbledon 2R (2005)
US Open SF (2004)
Medalhas
Jogos Olímpicos
OuroPequim 2008Simples
OuroRio 2016Duplas
Última atualização em: 11 de julho de 2022.
Close

É considerado como um dos maiores tenistas de todos os tempos;[3][4][5] mas seu sucesso particularmente no saibro ou terra batida o fez ganhar o apelido de "rei do saibro"/"rei da terra batida", existindo um consenso entre todos os jogadores, ex-jogadores e especialistas, em considerá-lo o maior jogador de tênis da história nesta superfície,[6][7][8] superando até mesmo o sueco Björn Borg.

Primeiro tenista masculino a vencer vinte e dois títulos individuais de Grand Slam - quatorze foram no Aberto da França, dois nos torneios de Wimbledon de 2008 e 2010, quatro no Open dos Estados Unidos de 2010, 2013, 2017 e 2019, e dois no Open da Austrália de 2009 e 2022. Ganhou também duas medalhas de ouro olímpicas, a primeira em simples nas Olimpíadas de 2008 em Pequim, já a segunda nas duplas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. Conquistou ainda 38 títulos de torneios ATP World Tour Masters 1000, sendo que 35 desses foram em simples e 3 em duplas.

Um dos quatro tenistas a conquistar no mínimo duas vezes cada um dos Grand Slams.

Foi o sétimo tenista da história a conquistar todos os quatro Grand Slams, e o mais novo na Era Open, a realizar tal feito. Também é o segundo jogador masculino a completar o Golden Slam (vencer os quatro Grand Slam e também os Jogos Olímpicos), depois apenas de Andre Agassi. Mas é o único tenista masculino a ter realizado o fato notável de vencer ao menos um dos torneios do Grand Slam em simples durante dez temporadas seguidas ("Década Slam"), e também o único a vencer, no mesmo ano (2010), três Grand Slam nas três superfícies actuais. No Grand Slam do Open da França, de 102 partidas que disputou, venceu 100, tendo uma porcentagem de 98% em vitórias no torneio, um recorde até os dias de hoje. Na Era Aberta, é o segundo tenista a conseguir ao menos dois títulos em cada Grand Slam, ao lado de Novak Djokovic.

Na final de 2022 do Open da França, sagrou-se campeão frente a Casper Ruud (ex-aluno Rafa Nadal Academy e #8 do mundo aos seus 23 anos), ao fazer 6/3, 6/3 e 6/0, em 2h18min, e erguer o troféu do torneio parisiense aos 36 anos pela 14ª vez na carreira, conquistando seu 22º título de Grand Slam.

Teve uma sequência de 32 de vitórias em 2008, começando-a no Masters de Hamburgo e acabando no Masters de Cincinnati, o que incluiu títulos no Masters de Hamburgo, Open da França (edição esta em que ele não perdeu sequer um set), Queen's Club, Torneio de Wimbledon, e o Masters do Canadá. Já em 2012, ao vencer o Masters de Monte Carlo, tornou-se o único tenista a ter vencido oito edições seguidas de um torneio no nível ATP. Era o número 2 do ranking mundial atrás de Roger Federer, em um recorde de 160 semanas consecutivas antes de assumir a liderança, que teve de 18 de agosto de 2008 a 5 de julho de 2009.[9] Recuperou a primeira colocação em 7 de junho de 2010, após vencer o seu quinto título de Roland Garros.[10] Se manteve na posição até o dia 3 de julho de 2011, quando Novak Djokovic assumiu a ponta do ranking. Voltou ao topo do ranking em 14 de outubro de 2013 até meados de 2014. Depois recuperou em 2017 e posteriormente em 2019.

Também fez parte da Equipe Espanhola de Copa Davis que venceu os títulos nas temporadas de 2004, 2008, 2009, 2011 e 2019.

Rafael Nadal representando a Espanha