cover image

Sérvia

país da Europa / De Wikipedia, a enciclopédia livre

A Sérvia (em sérvio: Србија, transl. Srbija, pronunciado: [sř̩bija]), oficialmente República da Sérvia (em sérvio: Република Србија, transl. Republika Srbija, pronunciado: [repǔblika sř̩bija]), é um país europeu, cuja capital é Belgrado, localizado no sudeste da Europa, na região balcânica. Faz fronteira a sudoeste com Montenegro, país do qual se separou em 2006, a oeste com a Bósnia e Herzegovina, a noroeste com a Croácia, ao sul com a Macedônia do Norte e com a Albânia, ao leste com a Romênia e com a Bulgária e ao norte com a Hungria.


República da Sérvia
Република Србија
Republika Srbija
Brasão de armas da Sérvia
Bandeira Brasão de armas
Lema: Слобода, правда, Боже / Sloboda, pravda, Bože

(Liberdade, justiça, Deus)

Hino nacional: Боже правде / Bože pravde
"Deus da Justiça"
Gentílico: sérvio(a)

Localização de Sérvia

Localização da Sérvia na Europa (em verde escuro) e Kosovo (em verde claro).
Capital Belgrado
44°48′N 20°28′E
Cidade mais populosa Belgrado
Língua oficial Sérvio¹
Governo República parlamentarista
 Presidente Aleksandar Vučić
 Primeira-ministra Ana Brnabić
 Presidente do Parlamento Ivica Dačić
 Deputado do Presidente do Parlamento Stefan Vuković
 Presidente do Supremo Tribunal Ivica Đurđević
Formação  
 Principado Sérvioséculo VII 
 Grão-Principado Sérvioséculo X 
 Reinoséculo XIII 
 Impérioséculo XIV 
 Independência1878 
 Reino da Iugoslávia1918 
 República da Iugoslávia1945 
 Independência5 de junho de 2006 
Área  
   Total88 361 (incluindo Kosovo) km² (111.º)
77 474 (excluindo Kosovo) km² (116.º)
  Água (%) 0,65
 Fronteira Hungria (norte), Romênia e Bulgária (leste), Macedônia do Norte e Albânia (de jure)/Cossovo (de facto) (sul), Bósnia e Herzegovina, Croácia e Montenegro (oeste)
População  
   Estimativa para 20177 040 272 (excluindo Cossovo) hab. (104.º)
  Densidade 91,1 hab./km² (121.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2014
  TotalUS$ 90,746 bilhões*[1] 
  Per capitaUS$ 12 605[1] 
PIB (nominal) Estimativa de 2014
  TotalUS$ 42,648 bilhões*[1] 
  Per capitaUS$ 5 924[1] 
IDH (2019) 0,806 (64.º)  muito alto[2]
Gini (2008) 24 
Moeda Dinar sérvio (RSD)
Fuso horário (UTC+1: Horário da Europa Central)
  Verão (DST) Horário de verão (UTC+2)
Cód. ISO RS
Cód. Internet .rs
Cód. telef. +381
Website governamental www.srbija.gov.rs
¹ Também se fala em proporções menores o croata,húngaro, romeno, ruteno e eslovaco na Vojvodina, além da albanês e turco no Cossovo.

A maioria albanesa instalada no Cossovo proclamou unilateralmente a independência da província do sul em 17 de fevereiro de 2008 como a "República do Cossovo". O governo sérvio, tal como o russo, o espanhol e outros, não a reconhece, reivindicando-a como Província Autônoma de Kosovo e Metóquia.

É uma ex-república iugoslava tendo integrado, até junho de 2006, uma confederação com Montenegro denominada Sérvia e Montenegro. No dia 5 de junho do mesmo ano, a Sérvia declarou sua independência, 2 dias após Montenegro ter feito o mesmo. No entanto, a Sérvia foi reconhecida como o estado sucessor da união, que por sua vez sucedia a República Federal da Iugoslávia. A 22 de dezembro de 2009 a Sérvia apresentou a candidatura oficial de adesão à União Europeia.[3]

Desde o fim da Primeira Guerra Mundial, a Sérvia tem sido a fundadora da maioria dos Estados eslavos meridionais, que pertenciam originalmente ao Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (rebatizado mais tarde de Reino da Iugoslávia). Fez parte da então República Socialista Federativa da Iugoslávia, da República Federal da Iugoslávia e da União de Estado da Sérvia e Montenegro. Após um referendo no Montenegro, em 2006, o estado federal foi dissolvido e a República da Sérvia, com base na carta constitucional, reconheceu a independência de Montenegro em 5 de junho daquele ano.

A Sérvia possui duas províncias autônomas: Voivodina e Cossovo e Metóquia.[4] Desde o bombardeio da OTAN na Jugoslávia, em 1999, Cossovo e Metóquia está sob ocupação da Organização das Nações Unidas. Instituições provisórias de "Auto-Governo" do Cossovo, onde os albaneses compõem a maioria étnica, se iniciaram em 17 de fevereiro de 2008, sob forte protesto da Sérvia, que não reconhece a independência do Cossovo nem a declaração ilegal de "soberania", usando como base a sua própria constituição, além da Resolução 1244 do Conselho de Segurança das Nações Unidas. A situação de conflito entre o governo sérvio e o poder instalado no Cossovo ainda se estende, e vários países se posicionaram sobre o feito.

A República da Sérvia é membro da Organização das Nações Unidas (ONU), do Conselho da Europa, da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), da Parceria para a Paz e da Organização de Cooperação Econômica do Mar Negro. É, também, um candidato oficial à adesão à União Europeia (UE), além de ser um país militarmente neutro, e tem o estatuto de observador na Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC).