cover image

Copa do Mundo (português brasileiro) ou Campeonato do Mundo de Futebol (português europeu) FIFA de 2010 foi a décima nona edição da Copa, que ocorreu de 11 de junho até 11 de julho. O evento foi sediado na África do Sul, tendo partidas realizadas em 9 cidades. Trinta e duas seleções nacionais foram qualificadas para participar desta edição do campeonato, sendo 13 delas europeias, 8 americanas, 6 africanas, 5 asiáticas (contando com a Austrália) e 1 oceânica.

Quick facts: Copa do Mundo FIFA de 2010, FIFA Sokker-Wêrel...
Copa do Mundo FIFA de 2010
FIFA Sokker-Wêreldbekertoernooi Suid-Africa 2010 (em africâner)
iNdebe Yomhlaba Ye-FIFA ka-2010 (em zulu)
2010 FIFuRoni da Futboll (em xossa)
Mogopo wa Lefase wa FIFA wa 2010 (em sepedi)
Mohope oa Lefatše oa FIFA Afrika Boroa 2010 (em sesoto)
FIFA World Cup South Africa 2010 (em inglês)
África do Sul 2010

Logotipo oficial da competição
Dados
Participantes 32
Organização FIFA
Anfitrião África do Sul
Período 11 de junho – 11 de julho
Gol(o)s 145
Partidas 64
Média 2,27 gol(o)s por partida
Campeão Espanha (1º título)
Vice-campeão Países Baixos
3.º colocado Alemanha
4.º colocado Uruguai
Melhor marcador 5 gols:
Melhor ataque (fase inicial) 7 gols:
Melhor defesa (fase inicial) Nenhum gol:
Maior goleada
(diferença)
Portugal 7–0 Coreia do Norte
Green Point Stadium, Cidade do Cabo
21 de junho, Grupo G
Público 3 178 856
Média 49 669,6 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
Diego Forlán
Melhor goleiro Iker Casillas
Melhor jogador jovem Thomas Müller
Fair play Espanha
◄◄ 2006 2014 ►►
Close

As seleções da Sérvia e da Eslováquia faziam sua primeira participação na competição como países independentes. A edição teve apenas uma grande goleada: Portugal 7–0 Coreia do Norte. Porém, também contou com goleadas da Seleção Alemã sobre grandes seleções: 4–1 na Inglaterra e 4–0 na Argentina. Os melhores jogadores do mundo do ano anterior não tiveram um bom retrospecto na copa, dando lugar para outros bons jogadores aparecerem: David Villa, Xabi Alonso e Andrés Iniesta da Espanha; Bastian Schweinsteiger, Mesut Özil e Thomas Müller da Alemanha; Diego Forlán do Uruguai; Wesley Sneijder e Arjen Robben dos Países Baixos.

A grande campeã desta Copa foi a Espanha que havia conquistado a Eurocopa de 2008 em cima da Alemanha, ostentado o 3º lugar na Copa das Confederações FIFA de 2009 e era a 2ª colocada dentre todas as seleções no Ranking Mundial da FIFA. No elenco, havia Iker Casillas, eleito o melhor goleiro do mundo em 2009 e 2008, Xavi Hernández e Andrés Iniesta, respectivamente 3º e 5º melhores jogadores do mundo em 2009, Fernando Torres, David Villa e Cesc Fàbregas, respectivamente os 3º, 10º e 15º melhores jogadores do mundo em 2008. No caminho até a final, a Espanha eliminou Portugal, Paraguai e Alemanha nas fases finais.

A equipe que se sagrou vice-campeã foi a dos Países Baixos, que havia eliminado o Uruguai, o Brasil e a Eslováquia. A partida foi realizada em 11 de julho às 20h30min, no Soccer City, em Joanesburgo, com um público estimado em 84 490 pessoas. Sob o apito do árbitro inglês Howard Webb, a partida terminou o primeiro e o segundo tempos sem gols. No segundo tempo da prorrogação, aos 116 minutos de jogo, faltando 4 minutos para levar a decisão para a disputa de pênaltis, Andrés Iniesta marcou o gol da vitória e do título espanhol; o capitão Iker Casillas levantou a taça do primeiro título da Espanha em Copas do Mundo, finalizando a sequência de títulos conquistados pela seleção.