cover image

Cidade

grande assentamento humano permanente / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Uma cidade é um grande assentamento humano.[1][2] Pode ser definida como um lugar permanente e densamente povoado com limites administrativamente definidos cujos membros trabalham principalmente em tarefas não agrícolas.[3] As cidades geralmente têm amplos sistemas de habitação, transporte, saneamento, serviços públicos, uso do solo, produção de bens e comunicação. Sua densidade facilita a interação entre pessoas, órgãos governamentais e empresas, às vezes beneficiando diferentes partes do processo, como melhorar a eficiência da distribuição de bens e serviços.

Historicamente, os moradores das cidades têm sido uma pequena proporção da humanidade em geral, mas após dois séculos de urbanização rápida e sem precedentes, mais da metade da população mundial agora vive em cidades, o que teve consequências profundas para a sustentabilidade global.[4][5] As cidades atuais geralmente formam o núcleo de grandes áreas metropolitanas e urbanas – criando inúmeros passageiros que viajam para os centros das cidades para emprego, entretenimento e educação. No entanto, em um mundo de intensificação da globalização, todas as cidades estão, em graus variados, também conectadas globalmente além dessas regiões. Essa influência crescente significa que as cidades também têm influências significativas em questões globais, como desenvolvimento sustentável, aquecimento global e saúde global. Devido a essas grandes influências em questões mundiais, a comunidade internacional priorizou o investimento em cidades sustentáveis por meio do 11º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável. Devido à eficiência do transporte e ao menor consumo de terra, as cidades densas têm o potencial de ter uma pegada ecológica menor por habitante do que as áreas mais escassamente povoadas.[6] Por isso, as cidades compactas são muitas vezes referidas como um elemento crucial na luta contra as alterações climáticas.[7] No entanto, essa concentração também pode ter consequências negativas significativas, como a formação de ilhas de calor urbanas, concentração de poluição e estresse no abastecimento de água e outros recursos.

Outras características importantes das cidades, além da população, incluem o estatuto de capital e a relativa ocupação contínua da cidade. Por exemplo, capitais de países como Pequim, Londres, Cidade do México, Moscou, Nairóbi, Nova Deli, Paris, Roma, Atenas, Seul, Singapura, Tóquio, Manila e Washington, DC refletem a identidade e o ápice de suas respectivas nações.[8] Algumas capitais históricas, como Quioto e Xian, mantêm seu reflexo de identidade cultural mesmo sem o estatuto de capital. Locais sagrados religiosos oferecem outro exemplo de estatuto de capital dentro de uma religião, Jerusalém, Meca, Varanasi, Aiódia e Prayagraje têm importante significado cultural.