cover image

Cuba

país insular no Caribe / De Wikipedia, a enciclopédia livre

Cuba (pronunciado em castelhano: [ˈkuβa]), oficialmente República de Cuba, é um país insular localizado no mar do Caribe (ou mar das Caraíbas), na América Central e Caribe (sub-continente da América). É um país que compreende a ilha de Cuba, bem como a Ilha da Juventude e vários arquipélagos menores. Cuba está localizada no norte do Caribe, onde o mar do Caribe, o Golfo do México e o Oceano Atlântico se encontram. Fica a leste da Península de Iucatã (México), a sul tanto do estado norte-americano da Flórida como das Bahamas, a oeste da Hispaniola, e a norte tanto da Jamaica como das Ilhas Caimão. Havana é a maior cidade e capital; outras grandes cidades incluem Santiago de Cuba e Camagüey. A área oficial da República de Cuba é de 109 884 quilômetros quadrados (sem as águas territoriais). A ilha principal de Cuba é a maior ilha de Cuba e do Caribe, com uma área de 104 338 quilómetros quadrados. Cuba é o segundo país mais populoso do Caribe, depois do Haiti, com mais de 11 milhões de habitantes.[6]


República de Cuba
Bandeira Brasão
Lema: ¡Patria o Muerte, Venceremos!
"Pátria ou Morte, Venceremos!"
Hino nacional: La Bayamesa
"A Bayamesa"
noicon
Gentílico: cubano

Localização de Cuba

Localização de Cuba no globo mundial (em verde)
Capital Havana
(e cidade mais populosa)
Língua oficial espanhol
Governo República socialista marxista-leninista unitária unipartidária
 Presidente Miguel Díaz-Canel
 1º vice-presidente Salvador Valdés Mesa
 Primeiro-ministro Manuel Marrero Cruz
 Presidente da Assembleia Nacional Esteban Lazo Hernández
Independência de Espanha 
 Declarada10 de outubro de 1898 
 República declarada20 de maio de 1902 
 Revolução Cubana1 de janeiro de 1959 
Área  
   Total110.861 km² (105.º)
População  
   Estimativa para 201711 221 060[1] hab. (82.º)
  Densidade 102,1 hab./km² (106.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2015
  TotalUS$ 254,865 bilhões*[2] (66.º)
  Per capitaUS$ 22 237[2] (92.º)
PIB (nominal) Estimativa de 2017
  TotalUS$ 96,851 bilhões*[3] (63.º)
  Per capitaUS$ 8 433[3] (88.º)
IDH (2019) 0,783 (70.º)  alto[4]
Gini (2000) 0,38[5] 
Moeda Peso (CUC)
Fuso horário EST (UTC-5)
  Verão (DST) EST (UTC-4)
Cód. Internet .cu
Cód. telef. +53

O território que hoje é Cuba foi habitado pelos povos ciboneis taínos desde o quarto milénio a.C. até à colonização espanhola no século XV.[7] A partir do século XV, foi uma colónia de Espanha até à Guerra Hispano-americana de 1898, quando Cuba foi ocupada pelos Estados Unidos e ganhou a independência nominal como protectorado de facto dos Estados Unidos em 1902. Sendo uma república frágil, em 1940 Cuba tentou fortalecer o seu sistema democrático, mas a radicalização política crescente e os conflitos sociais culminaram num golpe e subsequente ditadura apoiada pelos Estados Unidos de Fulgencio Batista em 1952.[8][9][10] A corrupção aberta e a opressão sob o governo de Batista[11] levaram à sua destituição a Janeiro de 1959 pelo Movimento 26 de Julho, que depois estabeleceu uma ditadura do proletariado sob a liderança do Partido Comunista de Cuba, sendo Fidel Castro um dos seus fundadores, eleito primeiro secretário do comité central desde 1965 até 2011.[12][13][14] A Assembleia Nacional do Poder Popular é o parlamento legislativo da República de Cuba e o órgão supremo do poder do Estado[15] e seu atual presidente é Esteban Lazo Hernández. O atual presidente da República de Cuba é Miguel Díaz-Canel, que também é o atual primeiro secretário do PCC. O país foi um ponto de discórdia durante a Guerra Fria entre a União Soviética e os Estados Unidos, e uma guerra nuclear quase eclodiu durante a Crise dos Mísseis de Cuba de 1962. Cuba é um dos atuais Estados socialistas marxistas-leninistas existentes.

Sob Castro, Cuba esteve envolvida numa vasta gama de actividades militares e humanitárias na Ásia e na África.[16] Cuba enviou mais de 400 mil dos seus cidadãos para combater em Angola (1975-91) e derrotou as forças armadas da África do Sul em guerra convencional envolvendo tanques, aviões, e artilharia.[17] A intervenção cubana em Angola contribuiu para a queda do regime do apartheid na África do Sul.[18] Culturalmente, Cuba é considerada parte da América Latina.[19] É um país multiétnico cujo povo, cultura e costumes derivam de diversas origens, incluindo os povos Taínos Ciboneis, o longo período do colonialismo espanhol, a introdução dos escravos africanos e uma relação estreita com a União Soviética na Guerra Fria.

Cuba é um Estado soberano e membro fundador das Nações Unidas, do G77, do Movimento Não Alinhado, dos Países ACP, da ALBA e da Organização dos Estados Americanos. Tem uma das únicas economias planificadas do mundo, e a sua economia é dominada pela indústria do turismo e pelas exportações de mão-de-obra qualificada, açúcar, tabaco, e café. De acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano, Cuba tem um elevado desenvolvimento humano e está classificada em oitavo lugar na América do Norte, e em 72º lugar mundialmente em 2019.[20] Também ocupa um lugar de destaque em algumas métricas de desempenho nacional, incluindo cuidados de saúde e educação.[21][22] É o único país do mundo a satisfazer as condições de desenvolvimento sustentável estabelecidas pela WWF.[23] De acordo com o Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas, as políticas governamentais cubanas erradicaram em grande escala a fome e a pobreza.[24]