cover image

Brasil (localmente [bɾaˈziw][lower-alpha 2]), oficialmente República Federativa do Brasil (? escutar),[7] é o maior país da América do Sul e da região da América Latina, sendo o quinto maior do mundo em área territorial (equivalente a 47,3% do território sul-americano), com 8 510 345,538 km²,[8] e o sexto em população[9][10] (com mais de 213 milhões de habitantes). É o único país na América onde se fala majoritariamente a língua portuguesa e o maior país lusófono do planeta,[11] além de ser uma das nações mais multiculturais e etnicamente diversas, em decorrência da forte imigração oriunda de variados locais do mundo. Sua atual Constituição, promulgada em 1988, concebe o Brasil como uma república federativa presidencialista,[7] formada pela união dos 26 estados, do Distrito Federal e dos 5 570 municípios.[7][12][nota 1]


República Federativa do Brasil
Brasil
Armas Nacionais
Bandeira Brasão de armas
Lema: Ordem e Progresso
Hino nacional: Hino Nacional Brasileiro
noicon
Gentílico: brasileiro(a)

Localização do Brasil

Localização do Brasil no mundo
Capital Brasília
15°47'56"S 47°52'00"O
Cidade mais populosa São Paulo
Língua oficial Português[lower-alpha 1]
Governo República federativa presidencialista
 Presidente Jair Bolsonaro
 Vice-presidente Hamilton Mourão
 Presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira
 Presidente do Senado Federal Rodrigo Pacheco
 Presidente do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber
Legislatura Congresso Nacional
  Câmara alta Senado Federal
  Câmara baixa Câmara dos Deputados
Formação  
 Instituição da Administração Colonial17 de dezembro de 1548 
 Transferência da corte portuguesa para o Brasil8 de março de 1808 
 Proclamação da Independência7 de setembro de 1822 
 Reconhecimento da Independência29 de agosto de 1825 
 Proclamação da República15 de novembro de 1889 
 Constituição5 de outubro de 1988 
Área  
   Total8 510 345,538[1] km² (5.º)
  Água (%) 0,65
 Fronteira Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana Francesa (França), Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela
População  
   Estimativa para 2021213 317 639[1] hab. (6.º)
  Censo 2010 190 755 799[2] hab. 
  Densidade 23,8 hab./km² (182.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2022
  TotalUS$ 3,585 trilhões*[3] (8.º)
  Per capitaUS$ 16 763[3] (84.º)
PIB (nominal) Estimativa de 2022
  TotalUS$ 1,810 trilhão*[3] (11.º)
  Per capitaUS$ 8 464[3] (87.º)
IDH (2021) 0,754 (87.º)  alto[4]
Gini (2019) 53,4[5] (10.º)
Moeda Real (BRL)
Fuso horário UTC −5 a UTC −2 (oficial: UTC −3)[6]
Cód. ISO BRA
Cód. Internet .br
Cód. telef. +55
Website governamental www.gov.br

Banhado pelo Oceano Atlântico, o Brasil tem um litoral de 7 491 km[11] e faz fronteira com todos os outros países sul-americanos, exceto Chile e Equador, sendo limitado a norte pela Venezuela, Guiana, Suriname e pelo departamento ultramarino francês da Guiana Francesa; a noroeste pela Colômbia; a oeste pela Bolívia e Peru; a sudoeste pela Argentina e Paraguai e ao sul pelo Uruguai. Vários arquipélagos formam parte do território brasileiro, como o Atol das Rocas, o Arquipélago de São Pedro e São Paulo, Fernando de Noronha (o único destes habitado por civis) e Trindade e Martim Vaz.[11] O Brasil também é o lar de uma diversidade de animais selvagens, ecossistemas e de vastos recursos naturais em uma grande variedade de habitats protegidos.[11]

O território que atualmente forma o Brasil foi oficialmente descoberto pelos portugueses em 22 de abril de 1500, em expedição liderada por Pedro Álvares Cabral. Segundo alguns historiadores como Antonio de Herrera e Pietro d'Anghiera, o encontro do território teria sido três meses antes, em 26 de janeiro, pelo navegador espanhol Vicente Yáñez Pinzón, durante uma expedição sob seu comando. A região, então habitada por indígenas ameríndios divididos entre milhares de grupos étnicos e linguísticos diferentes, cabia a Portugal pelo Tratado de Tordesilhas, e tornou-se uma colônia do Império Português.[14] O vínculo colonial foi rompido, de fato, quando em 1808 a capital do reino foi transferida de Lisboa para a cidade do Rio de Janeiro, depois de tropas francesas comandadas por Napoleão Bonaparte invadirem o território português.[15] Em 1815, o Brasil se torna parte de um reino unido com Portugal. Dom Pedro I, o primeiro imperador, proclamou a independência política do país em 1822. Inicialmente independente como um império, período no qual foi uma monarquia constitucional parlamentarista, o Brasil tornou-se uma república em 1889, em razão de um golpe militar chefiado pelo marechal Deodoro da Fonseca (o primeiro presidente), embora uma legislatura bicameral, agora chamada de Congresso Nacional, já existisse desde a ratificação da primeira Constituição, em 1824.[15] Desde o início do período republicano, a governança democrática foi interrompida por longos períodos de regimes autoritários, até um governo civil e eleito democraticamente assumir o poder em 1985, com o fim da ditadura militar.[16]

Como potência regional e média,[17] a nação tem reconhecimento e influência internacional, sendo que também é classificada como uma potência global emergente[18] e como uma potencial superpotência por vários analistas.[19] O PIB nominal brasileiro foi o décimo segundo maior do mundo[20][21] e o oitavo por paridade do poder de compra (PPC) em 2020.[22] O país é um dos principais celeiros do planeta, sendo o maior produtor de café dos últimos 150 anos,[23] além de ser classificado como uma economia de renda média-alta pelo Banco Mundial[24] e como um país recentemente industrializado, que detém a maior parcela de riqueza global da América do Sul. No entanto, o país ainda mantém níveis notáveis de corrupção, criminalidade e desigualdade social. É membro fundador da Organização das Nações Unidas (ONU), G20, BRICS, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), União Latina, Organização dos Estados Americanos (OEA), Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e Mercado Comum do Sul (Mercosul).